domingo, 1 de março de 2015


MISSA TERCEIRO DOMINGO DA QUARESMA -  08.03.2015



Folheto de cantos litúrgicos:

O MANDAMENTO DO SENHOR É FONTE DE VIDA E SALVAÇÃO”
08/03/2015
01-REFRÃO MEDITATIVO a)Convertei-vos, voltai a mim, e eu voltarei a vós. Renunciai a vossos ídolos. Convertei-vos e vivereis! (3x) b)Eis o tempo de conversão, eis o dia da salvação: ao Pai voltemos, junto andemos, eis o tempo de conversão. 02-CANTO INICIAL 1. Em meio às angústias, vitórias e lidas/ no palco do mundo, onde a história se faz /sonhei uma Igreja a serviço da vida./Eu fiz do meu povo os atores da paz!/ (bis)   Quero uma Igreja solidária, servidora e missionária, que anuncia e saiba ouvir. A lutar por dignidade, por justiça e igualdade, pois "Eu vim para servir"   2. Os grandes oprimem, exploram o povo, /mas entre vocês bem diverso há de ser./Quem quer ser o grande se faça de servo:/ Deus ama o pequeno e despreza o poder/(bis)   3. Preciso de gente que cure feridas,/que saiba escutar, acolher, visitar./Eu quero uma Igreja em constante saída /de portas abertas, sem medo de amar!/ (bis)   4. O meu mandamento é antigo e tão novo: /Amar e servir como faço a vocês./Sou mestre que escuta e cuida seu povo, /um Deus que se inclina e que lava seus pés/(bis)   5. As chagas do ódio e da intolerância /se curam com o óleo do amor-compaixão /Na luz do Evangelho, acende a esperança./Vem! Calça as sandálias, assume a missão!/(bis) 03-MOMENTO DE PERDÃO 01 Rezado, de joelhos, em atitude de conversão:Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos e irmãs, que pequei muitas vezes por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos anjos e santos e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis por mim a Deus, Nosso Senhor.” MOMENTO DE PERDÃO 02 – Cantado 1 - Pecador, agora é tempo de pesar e de temor: serve a Deus, despreza o mundo, já não sejas pecador! 2 - Neste tempo sacrossanto o pecado faz horror: contemplando a cruz de Cristo, já não sejas pecador! 3 - Pecador arrependido, pobrezinho pecador, vem, abraça-te contrito com teu Pai, teu Criador! 4 - Compaixão, misericórdia, vos pedimos, Redentor: pela Virgem, Mãe das dores, perdoai- nos, Deus de amor! 04 – APRESENTAÇÃO DO LIVRO DA PALAVRA 1. Shema, Israel adonai eloheinu adonai ehad. 2. Escuta Israel, o Senhor é nosso Deus, um é o Senhor! 05.Salmo Responsorial (18) Senhor, tens palavras de vida eterna. (bis) - A lei do Senhor é perfeita, conforto para a alma! O testemunho do Senhor é fiel, sabedoria dos humildes. - Os preceitos do Senhor são precisos, alegria ao coração. O mandamento do Senhor é brilhante, para os olhos é uma luz. - É puro o temor do Senhor, imutável para sempre. Os julgamentos do Senhor são corretos e justos igualmente. - Mais desejáveis do que o ouro são eles, do que o ouro refinado. Suas palavras são mais doces que o mel, que o mel que sai dos favos. 06-CANTO DE ACLAMAÇÃO Glória a Vós, ó Cristo, verbo de Deus! (2x) 1 - Tanto Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único; todo aquele que crer Nele, há de ter a vida eterna. 07-RESPOSTA ÀS PRECES Rezado: Renovai-nos, Senhor, com a vossa graça. 08- Oração da Campanha da Fraternidade 2015. Ó Pai, Alegria e esperança de vosso povo, vós conduzis a Igreja, servidora da vida, nos caminhos da história. A exemplo de Jesus Cristo e ouvindo sua palavra que chama à conversão, seja vossa Igreja testemunha viva de fraternidade e de liberdade, de justiça e de paz. Enviai o vosso Espírito da Verdade para que a sociedade se abra à aurora de um mundo justo e solidário, sinal do Reino que há de vir. Por Cristo, Senhor nosso. Amém! 09-CANTO DAS OFERENDAS 01 1 - É prova de amor, junto à mesa, partilhar. É sinal de humildade, nossos dons apresentar. Acolhei as oferendas deste vinho e deste pão e o nosso coração também! Senhor, que vos doastes totalmente por amor, fazei de nós o que convém! 2 - Quem vive para si, empobrece seu viver. Quem doar a própria vida, vida nova há de colher. CANTO DAS OFERENDAS 02 1 - Recebe, Deus amigo, estes dons que a Ti trazemos, e felizes, entre todos, a partilha nós faremos. Ó Deus Pai, a Ti trazemos pão e vinho uma vez mais. Um só corpo nós seremos com Jesus e pela paz. 2 - Recebe, Deus amigo, nossos pés e nossos braços, que encontram na unidade o alento pro cansaço. 3 - Recebe, Deus amigo, os projetos que alimentam o convívio e o respeito entre os povos que se enfrentam. 10-SANTO SANTO, SANTO, SANTO, SOIS VÓS, SENHOR, NOSSO DEUS. 1. O céu e a terra proclamam, proclamam a vossa glória. 2. Bendito o que vem, bendito, em nome do Senhor. 3. Hosana, hosana, hosana, hosana nas alturas. 11-CORDEIRO DE DEUS Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo. Tende piedade, tende piedade, tende piedade de nós. (bis) Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo. Dai-nos a paz, dai-nos a paz, dai-nos a paz. Senhor, a vossa paz. 12-CANTO DE COMUNHÃO 01 Nós vivemos de toda a palavra que procede da boca de Deus: a palavra de vida e verdade que sacia a humanidade. 1 - Impelidos ao deserto, retomamos a estrada que conduz ao paraíso, nossa vida e morada. 2 - As prisões da humanidade, assumidas pelo Cristo, são lugares de vitória, Ele veio para isto! 3 - O Senhor nos deu exemplo ao vencer a noite escura: superou a dor do mundo, renovando as criaturas. 4 - Progredimos neste tempo conhecendo o Messias. Ele veio para todos, alegrando nossos dias. 5 - Celebramos a memória do amor que ao mundo veio. Junto dele venceremos o inimigo derradeiro. 6 - Contemplamos nossa terra em mistério fecundada. Flor e fruto são promessas ao findar a madrugada. CANTO DA COMUNHÃO 02 1 - Vem, ó meu povo, partilhar da minha mesa. Com muito amor esse banquete eu preparei. Este alimento será força na fraqueza, Levanta e come deste pão que consagrei. Nós te louvamos, ó Senhor, por teu carinho que se faz pão, se faz palavra e traz perdão. A Eucaristia nos sustenta no caminho, nutre a esperança e fortalece na missão. 2- No monte santo da oração, da Eucaristia encontrarás alento e paz, conforto, enfim. Mas na planície da missão, no dia a dia irmãos sofridos já te esperam. Vai por mim! 13-CANTO FINAL 1 - Preciso de gente que cure feridas, que saiba escutar, acolher, visitar. Eu quero uma Igreja em constante saída, de portas abertas, sem medo de amar! (bis) Quero uma Igreja solidária, servidora e missionária, que anuncia e saiba ouvir. A lutar por dignidade, por justiça e igualdade, pois “Eu vim para servir”. REFLEXÃO QUARESMALAS COISAS DE DEUS” O templo que se refere no Evangelho é a casa de Deus, lugar da memória histórica (ele guarda a Arca da Aliança, selada no Sinai). Não pode ser local de ostentação, de poder e de opressão do povo. O templo é importante, mas não é absoluto. Na travessia do deserto, Deus acampava numa tenda. Por muito tempo não quis templo. O verdadeiro templo de Deus é Jesus, que acampou entre nós. E nós mesmos somos o templo de Deus. É por isso que a segunda leitura fala do escândalo da cruz. A proposta do Evangelho é contrária a sabedoria dos grandes, poderosos e do mercado. É também dentro deste contexto que devem ser colocados os mandamentos de Deus, a lei da vida, da libertação. Se as comunidades cristãs não tiverem clareza do projeto de Jesus (que é a contramão do projeto do mercado), não será possível observar os mandamentos. Não adianta sabê-los de cor. Eles foram exatamente promulgados para superar as opressões que aconteciam na “casa da escravidão” (no sistema do faraó). Ora, o deus-mercado de hoje repete exatamente as opressões do faraó: não observa nenhum dos mandamentos. Vejamos, o mercado adora o dinheiro e o poder (1º); usa de modo blasfemo o nome de Deus para justificar a guerra e tantas barbaridades (2º); não guarda o Dia do Senhor (3º); desmonta a família (4º); mata bastante e manda matar (5º); legaliza o adultério (6º); rouba legalmente (7º); usa do falso testemunho contra os pobres da terra (dentro e fora dos tribunais) (8º); e, finalmente, nos ensina todo o santo dia a cobiçar de tudo por meio da propaganda desenfreada dos meios de comunicação social (9º e 10º). A Quaresma é um convite de conversão, para cada um de nós, para as comunidades. Sem sair da “casa da escravidão” não é possível de jeito nenhum observar os mandamentos da Lei de Deus. Sem termos um projeto de vida, não adiantam as leis constitucionais. Sem um projeto de vida, nunca teremos o começo do mundo novo representado pela Páscoa, pela ressurreição de Jesus. Para refletir: - O que nos tem a dizer hoje esse gesto de Jesus usando o chicote? - Percebemos a diferença entre o legalismo condenado por Jesus e a lei que liberta? - As práticas que usamos em nossos templos apontam para relações de libertação?
DIA INTERNACIONAL DA MULHER
A dignidade e participação das mulheres
As mulheres constituem, geralmente, a maioria de nossas comunidades. São as primeiras transmissoras da fé e colaboradoras dos pastores, os quais devem atendê-las, valorizá-las e respeitá-las. Em época de marcado machismo, a prática de Jesus foi decisiva para significar a dignidade da mulher e de seu valor indiscutível: falou com elas, teve singular misericórdia com as pecadoras, curou-as, reivindicou a dignidade delas, escolheu-as como primeiras testemunhas de sua ressurreição. A figura de Maria, discípula por excelência entre discípulos, é fundamental na recuperação da identidade da mulher e de seu valor na Igreja. A relação entre a mulher e o homem é de reciprocidade e colaboração mútua. Trata-se de harmonizar, complementar e trabalhar somando esforços. A mulher é co-responsável, junto com o homem, pelo presente e futuro de nossa sociedade humana. (Documento de Aparecida, nrs. 451, 452 e 455) LEITURAS 1ª Leitura - Ex 20,1-17 Naqueles dias: Deus pronunciou todas estas palavras: “Eu sou o Senhor teu Deus que te tirou do Egito, da casa da escravidão. Não terás outros deuses além de mim. Não farás para ti imagem esculpida, nem figura alguma do que existe em cima, nos céus, ou embaixo, na terra, ou do que existe nas águas, debaixo da terra. Não te prostrarás diante destes deuses nem lhes prestarás culto, pois eu sou o Senhor teu Deus, um Deus ciumento. Castigo a culpa dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração dos que me odeiam, mas uso da misericórdia por mil gerações com aqueles que me amam e guardam os meus mandamentos. Não pronunciarás o nome do Senhor teu Deus em vão, porque o Senhor não deixará sem castigo quem pronunciar seu nome em vão. Lembra-te de santificar o dia de sábado. Trabalharás durante seis dias e farás todos os teus trabalhos, mas o sétimo dia é sábado dedicado ao Senhor teu Deus. Não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu escravo, nem tua escrava, nem teu gado, nem o estrangeiro que vive em tuas cidades. Porque o Senhor fez em seis dias o céu e a terra, o mar e tudo o que eles contêm; mas no sétimo dia descansou. Por isso o Senhor abençoou o dia do sábado e o santificou. Honra teu pai e tua mãe, para que vivas longos anos na terra que o Senhor teu Deus te dará. Não matarás. Não cometerás adultério. Não furtarás. Não levantarás falso testemunho contra o teu próximo. Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu boi, nem seu jumento, nem coisa alguma que lhe pertença”. Palavra do Senhor. 2ª Leitura - 1Cor 1,22-25 Irmãos: Os judeus pedem sinais milagrosos, os gregos procuram sabedoria; nós, porém, pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e insensatez para os pagãos. Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, esse Cristo é poder de Deus e sabedoria de Deus. Pois o que é dito insensatez de Deus é mais sábio do que os homens, e o que é dito fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Palavra do Senhor. Evangelho - Jo 2,13-25 Estava próxima a Páscoa dos judeus e Jesus subiu a Jerusalém. No Templo, encontrou os vendedores de bois, ovelhas e pombas e os cambistas que estavam aí sentados. Fez então um chicote de cordas e expulsou todos do Templo, junto com as ovelhas e os bois; espalhou as moedas e derrubou as mesas dos cambistas. E disse aos que vendiam pombas: “Tirai isto daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!” Seus discípulos lembraram-se, mais tarde, que a Escritura diz: “O zelo por tua casa me consumirá”. Então os judeus perguntaram a Jesus: “Que sinal nos mostras para agir assim?” Ele respondeu: “Destruí, este Templo, e em três dias o levantarei.” Os judeus disseram: “Quarenta e seis anos foram precisos para a construção deste santuário e tu o levantarás em três dias?” Mas Jesus estava falando do Templo do seu corpo. Quando Jesus ressuscitou, os discípulos lembraram-se do que ele tinha dito e acreditaram na Escritura e na palavra dele. Jesus estava em Jerusalém durante a festa da Páscoa. Vendo os sinais que realizava, muitos creram no seu nome. Mas Jesus não lhes dava crédito, pois ele conhecia a todos; e não precisava do testemunho de ninguém acerca do ser humano, porque ele conhecia o homem por dentro. Palavra da Salvação. Leituras da Semana 2a feira: 2Rs 5,1-15a; Sl 41; Lc 4,24-30 3a feira: Dn 3,25.34-43; Sl 24; Mt 18,21-35 4a feira: Dt 4,1.5-9; Sl 147; Mt 5,17-19 5a feira: Jr 7,23-28; Sl 94; Lc 11,14-23 6a feira: Os 14,2-10; Sl 80; Mc 12,28b-34 Sábado: Os 6,1b-6; Sl 50; Lc 18,9-14 Domingo: 2Cr 36,14-16.19-23; Sl 136; Ef 2,4-10; Jo 3,14-21