quarta-feira, 11 de março de 2015

QUINTA FEIRA SANTA - 02/03/2015


QUINTA-FEIRA SANTA - CELEBRAÇÃO DA CEIA DO SENHOR
FAZEI ISTO EM MINHA MEMÓRIA” (1Cor 11,24)
02/03/2015
01-REFRÃO (enquanto se prepara o Altar) Desamarrem as sandálias e descansem, este chão é terra santa, irmãos meus! Venham, orem, comam, cantem, venham todos e renovem a esperança no Senhor. (bis) 02-CANTO INICIAL Nós nos gloriamos na cruz de nosso Senhor, que hoje resplandece com o novo mandamento do amor. 1 - Na Ceia da Nova Aliança, Jesus na tarde santa ao Pai se entregou. Na Ceia que hoje acontece, o povo oferece a Deus o seu louvor. 2 - Comer e beber pão e vinho, sinais de carinho, anúncio do amor! Na luta de cada jornada, a cruz é pesada. Salvai-nos, Senhor. 3 - Viver, partilhar cada dia a dor, a alegria, nos faz celebrar: a Páscoa de Cristo, de novo, na vida do povo, pra ressuscitar. 03 – Saudação a Trindade Santa Cantado Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo estamos aqui! Para louvar e agradecer, bendizer e adorar, estamos aqui, Senhor, ao teu dispor. Para louvar e agradecer, bendizer, adorar, te aclamar, Deus Trino de amor. 04-MOMENTO DE PERDÃO -Canto 01 1- Senhor, tende piedade / dos corações arrependidos! Tende piedade de nós, tende piedade de nós! / Tende piedade de nós, tende piedade de nós! 2- Jesus tende piedade / Dos pecadores, tão humilhados! 3 - Senhor, tende piedade / intercedendo por nós ao Pai! MOMENTO DE PERDÃO – Canto 02 Senhor, Senhor, tende piedade de nós: 1 - Tende piedade da gente, tende piedade do povo, dai vosso perdão novamente, queremos um caminho novo. Cristo, Cristo, tende piedade de nós: 2 - Tende piedade de todos que buscam em Vós o perdão pra ser semente do novo caminho de vida e união. Senhor, Senhor, tende piedade de nós. (Cd. Em Cantar: musica litúrgica e canto pastoral p. 06. Fx. 3. Missa: Canta, Povo! - não localizado partitura/cifras). 05 – GLÓRIA 01- REZADO Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém. 02- CANTADO Solo: Glória a Deus nas alturas! 1. E paz na terra aos homens por ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo poderoso: 2. Nós vos louvamos, nós vos bendizemos, Nós vos adoramos, nós vos glorificamos, 3. Nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus. 4. Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai, tende piedade de nós! 5. Vós que tirais o pecado do mundo, Acolhei a nossa súplica e tende piedade de nós! 6. Só vós sois o santo, só vós o Senhor,Só vós o Altíssimo, Jesus Cristo, Salvador. 7. Com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai: Com o Espírito Santo demos glória para sempre. Amém 06 – Leitura do Livro do Êxodo (12, 1-8.11-14) Naqueles dias: O Senhor disse a Moisés e a Aarão no Egito: ”Este mês será para vós o começo dos meses; será o primeiro mês do ano. Falai a toda a comunidade dos filhos de Israel, dizendo: No décimo dia deste mês, cada um tome um cordeiro por família, um cordeiro para cada casa. Se a família não for bastante numerosa para comer um cordeiro, convidará também o vizinho mais próximo, de acordo com o número de pessoas. Deveis calcular o número de comensais, conforme o tamanho do cordeiro. O cordeiro será sem defeito, macho, de um ano. Podereis escolher tanto um cordeiro, como um cabrito: e devereis guardá-lo preso até ao dia catorze deste mês. Então toda a comunidade de Israel reunida o imolará ao cair da tarde. Tomareis um pouco do seu sangue e untareis os marcos e a travessa da porta, nas casas em que o comerem. Comereis a carne nessa mesma noite, assada ao fogo, com pães ázimos e ervas amargas. Assim devereis comê-lo: com os rins cingidos, sandálias nos pés e cajado na mão. E comereis às pressas, pois é a Páscoa, isto é, a “Passagem” do Senhor! E naquela noite passarei pela terra do Egito e ferirei na terra do Egito todos os primogênitos, desde os homens até os animais; e infligirei castigos contra todos os deuses do Egito, eu, o Senhor. O sangue servirá de sinal nas casas onde estiverdes. Ao ver o sangue, passarei adiante, e não vos atingirá a praga exterminadora, quando eu ferir a terra do Egito. Este dia será para vós uma festa memorável em honra do Senhor, que haveis de celebrar por todas as gerações, como instituição perpétua. - Palavra do Senhor. 07. Salmo Responsorial (115) O cálice por nós abençoado é a nossa comunhão com o sangue do Senhor. (bis) - Que poderei retribuir ao Senhor Deus por tudo aquilo que Ele fez em meu favor? Elevo o cálice da minha salvação, invocando o nome santo do Senhor. - É sentida por demais pelo Senhor a morte de seus santos, seus amigos. Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, mas me quebrastes os grilhões da escravidão! - Por isso oferto um sacrifício de louvor, invocando o nome santo do Senhor. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor na presença de seu povo reunido. 08- Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios (11, 23-26) Irmãos: O que eu recebi do Senhor foi isso que eu vos transmiti: Na noite em que foi entregue, o Senhor Jesus tomou o pão e, depois de dar graças, partiu-o e disse: “Isto é o meu corpo que é dado por vós. Fazei isto em minha memória”. Do mesmo modo, depois da ceia, tomou também o cálice e disse: “Este cálice é a nova aliança, em meu sangue. Todas as vezes que dele beberdes, fazei isto em minha memória”. Todas as vezes, de fato, que comerdes deste pão e beberdes deste cálice, estareis proclamando a morte do Senhor, até que ele venha. - Palavra do Senhor. 09. Canto de Aclamação Eu vos dou um novo mandamento: “que vos ameis uns aos outros assim como Eu vos amei”, diz o Senhor. 1 - O Senhor, na quinta-feira santa, pôs água na bacia e começou a lavar os pés dos seus discípulos. 10- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (13, 1-15) Era antes da festa da Páscoa. Jesus sabia que tinha chegado a sua hora de passar deste mundo para o Pai; tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim. Estavam tomando a ceia. O diabo já tinha posto no coração de Judas, filho de Simão Iscariotes, o propósito de entregar Jesus. Jesus, sabendo que o Pai tinha colocado tudo em suas mãos e que de Deus tinha saído e para Deus voltava, levantou-se da mesa, tirou o manto, pegou uma toalha e amarrou-a na cintura. Derramou água numa bacia e começou a lavar os pés dos discípulos, enxugando-os com a toalha com que estava cingido. Chegou a vez de Simão Pedro. Pedro disse: “Senhor, tu me lavas os pés?” Respondeu Jesus: “Agora, não entendes o que estou fazendo; mais tarde compreenderás”. Disse-lhe Pedro: “Tu nunca me lavarás os pés!” Mas Jesus respondeu: “Se eu não te lavar, não terás parte comigo”. Simão Pedro disse: “Senhor, então lava não somente os meus pés, mas também as mãos e a cabeça”. Jesus respondeu: “Quem já se banhou não precisa lavar senão os pés, porque já está todo limpo. Também vós estais limpos, mas não todos”. Jesus sabia quem o ia entregar; por isso disse: “Nem todos estais limpos”. Depois de ter lavado os pés dos discípulos, Jesus vestiu o manto e sentou-se de novo. E disse aos discípulos: “Compreendeis o que acabo de fazer? Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o sou. Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos o exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz.Palavra da Salvação. (Após a homilia, entoa-se o refrão:) Onde reina amor, fraterno amor. Onde reina amor, Deus aí está. (3x) 11- RITO DO LAVAPÉS – Canto 01 1 - Jesus erguendo-se da Ceia, jarro e bacia tomou. Lavou os pés dos discípulos, este exemplo nos deixou. Aos pés de Pedro inclinou- se: “Ó Mestre, não, por quem és!” “Não terás parte comigo se eu não lavar os teus pés”. 2 - “És o Senhor, tu és o Mestre, os meus pés não lavarás”. “O que ora faço não sabes, mas depois compreenderás. Se eu, vosso Mestre e Senhor, vossos pés hoje lavei, lavai os pés uns dos outros: eis a lição que vos dei”. 3 - “Eis como irão reconhecer-vos: como discípulos meus, se vos amais uns aos outros”, disse Jesus para os seus. “Dou-vos novo mandamento, deixo, ao partir, Nova Lei. Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei”. RITO DO LAVAPES – Canto 02 Quanto tempo Eu desejei, / com vocês, unir-me nesta refeição! / Venham todos, meus irmãos, / de mãos estendidas, repartir o pão! 1 - Jesus, um dia, reuniu todos os seus amigos numa refeição, / cingiu-se com uma toalha e lavou os pés de todos seus irmãos. / Depois de lhes lavar os pés, o Mestre explicou-lhes aquela lição: / “Quem quer ser o maior na vida, deve se tornar o menor dos irmãos”. 2 - Jesus, naquela despedida, Ele pregava vida, Ele pregava amor. / E qual não foi sua tristeza quando ali, à mesa, estava o traidor! / Também, na nossa própria vida, somos, muitas vezes, / “Judas traidor”, / comemos e bebemos juntos e depois negamos ao irmão amor. 3 - E o Mestre, repartindo o pão e repartindo o vinho, assim Ele falou: / “Tomai, comei deles, agora, é o meu Corpo e Sangue, que por vós Eu dou!” / Também, no nosso dia a dia, vamo-nos doar ao pobre, nosso irmão! / Tem gente morrendo de fome e na nossa mesa está sobrando pão! 4 - Assim foi a última Ceia, a primeira Missa que Jesus rezou, / tornou-se nosso alimento e, de amor sedento, por nós se entregou. / No mundo há uma grande Ceia, a Festa da Vida, a Ceia Pascal / e a festa só será completa quando houver no mundo amor universal. 12-RESPOSTA ÀS PRECES Cantado: Ó Senhor, Senhor, neste dia, escutai nossa prece. 13-CANTO DAS OFERENDAS 1 - Senhor, vos ofertamos, em súplice oração, o cálice com vinho, e, na patena, o pão. (bis) 2 - O pão vai converter-se na carne de Jesus, e o vinho será o sangue, que derramou na cruz. (bis) 3 - Senhor, vos damos tudo: nosso pesar e gozo, nossa alegria e dores, trabalhos e repouso. (bis) 4 - A voz do sacerdote, que é a nossa voz, vos dá a hóstia viva, que somos todos nós. (bis) 5 - Amigos e parentes, os vivos e defuntos, em torno à vossa mesa estamos sempre juntos. (bis) 14-SANTO O Senhor é Santo, o Senhor é Santo, o Senhor é Santo. O Senhor é nosso Deus, o Senhor é nosso Pai. Que Seu reino de Amor se estenda sobre a Terra. O Senhor é Santo,o Senhor é Santo, o Senhor é Santo . Bendito o que vem em nome do Senhor Bendito o que vem em nome do Senhor . Hosana, Hosana, Hosana. 15-CORDEIRO DE DEUS Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo. Tende piedade, tende piedade, tende piedade de nós. (bis) Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo. Dai-nos a paz, dai-nos a paz, dai-nos a paz. Senhor, a vossa paz. 16-CANTO DE COMUNHÃO 01 1 - Eu quis comer esta Ceia agora, pois vou morrer, já chegou minha hora. Comei, tomai, é meu corpo e meu sangue que dou. Vivei no amor, eu vou preparar a ceia na casa do Pai. (bis) 2 - Comei o pão, é meu Corpo imolado. Por vós, perdão para todo pecado. 3 - E vai nascer do meu sangue a esperança, o amor, a paz, uma nova aliança. 4 - Vou partir, deixo o meu testamento. Vivei no amor, eis o meu mandamento. 5 - Irei ao Pai, sinto a vossa tristeza. Porém, no céu, vos preparo outra mesa. 6 - De Deus virá o Espírito Santo que vou mandar pra enxugar vosso pranto. 7 - Eu vou, mas vós me vereis novamente; estais em mim e eu em vós estou presente. CANTO DE COMUNHÃO 02 1. Na mesa da Eucaristia, O amor se faz doação, A um povo que vive e partilha, Trabalha e constrói mundo irmão. Refrão: COMIGO IRÁ CEAR, O PÃO DA VIDA TER, QUEM ATÉ O FIM FIEL PERMANECER, QUEM ATÉ O FIM FIEL PERMANECER ! 2. Na mesa da Eucaristia, Lugar do encontro de iguais, Há um povo que quer a justiça, Que sonha com um mundo de paz ! 3. Na mesa da Eucaristia, Divina lição de amar, Há um povo que sofre e caminha, Pra vida com alegria gerar 4.Na mesa da Eucaristia, A festa fazemos por crer, Que o povo alegre anuncia, Que a vida vai a morte vencer ! 5. Na mesa da Eucaristia, Não deve haver divisão, Um povo que exclui outro povo, Irmão que abandona outro irmão. 6. Na mesa da Eucaristia, Miséria não pode existir, Pois povo que aqui se alimenta, Quer pão e amor dividir 7. Na mesa da Eucaristia, É Cristo o Deus-Comunhão. De um povo que quer nova terra, E unido construir novos céus. 17- 20. Notícias e Avisos - Amanhã, Sexta-feira Santa, é dia de jejum e abstinência. A celebração da Paixão e Morte do Senhor deve acontecer às 15h. A coleta deste dia será destinada aos Lugares Santos. 18- Transladação do Santíssimo Sacramento Canto 01 1 - Cantemos a Jesus Sacramentado, cantemos ao Senhor! Deus está aqui, dos anjos adorado, adoremos a Cristo Redentor. Glória a Cristo Jesus! Céus e terra, bendizei ao Senhor! Louvor e glória a ti, ó Rei da glória! Amor eterno a ti, ó Deus de amor! 2 - Unamos nossas vozes aos cantares do coro celestial. Deus está aqui! Ao brilho dos altares exaltemos com gozo angelical. 3 - Jesus, acende em nós a viva chama do mais fervente amor. Deus está aqui! Está porque nos ama, como Pai, como amigo e benfeitor. 4 - Ergamos a Jesus o nosso canto, pedindo proteção. Deus está aqui! A dar consolo santo para nossa sublime salvação. CANTO 02 Tão sublime sacramento, Adoremos neste altar. Pois o antigo testamento Deu ao novo seu lugar. Venha a fé por suplemento, Os sentidos completar . Ao eterno Pai cantemos, E a Jesus, o Salvador . Ao Espírito exaltemos, Na trindade eterno amor . Ao Deus uno, e trino, Demos a alegria do louvor ! Amém, Amém (após haverá momentos de adoração ao Santíssimo Sacramento pelas pastorais, movimentos e grupos da Paróquia) REFLEXÕES DA SEMANA SANTA Jesus entrega seu corpo e sangue.” O evangelho de São João nos traz uma cena que ajuda a compreender um aspecto importante da vida do cristão: o serviço. Ele nos mostra Jesus amarrando à cintura uma toalha e se preparando para lavar os pés dos seus discípulos. Na segunda leitura, temos a descrição da instituição da Eucaristia. A entrega de Jesus é total e muito concreta. Jesus oferece seu corpo, isto é, sua vida inteira, suas ações, seu modo de viver e morrer, sua disponibilidade total para o serviço do Reino. E pede que façamos memória não só da última ceia, mas de todo o sentido da sua vida. Não foi só na hora de lavar os pés dos apóstolos que Jesus esteve a serviço: Ele veio para servir e se dirigiu especialmente aos mais abandonados, excluídos de qualquer outra ajuda que não fosse o grande amor de Deus. Fazer memória não é simplesmente recordar um fato, mas é, antes de tudo, atualizar esse fato, torná- lo presente hoje, fazendo dele um alicerce fundamental de nossa maneira de pensar, agir, servir. Jesus entrega seu corpo e sangue. É isso que recebemos na Eucaristia. Nossa vida inteira, não apenas a missa, deve carregar a memória do que ele viveu. Somos, pela Eucaristia, sinais vivos da presença do Cristo servidor em um mundo que precisa muito da nossa generosa dedicação ao projeto de Deus. Jesus instituiu a Eucaristia na ceia da Páscoa judaica. Ele também estava acostumado a fazer memória da ação de Deus em favor do seu povo. A Páscoa era a celebração de uma aliança fundamental e libertadora. Somos herdeiros da tradição libertadora da Páscoa judaica e da nova e definitiva aliança realizada por Jesus. Fazemos parte dessa história de fé que vem de Abraão, passando por Moisés, culminando com Jesus, sendo transmitida pelos apóstolos e preservada nas Igrejas cristãs até hoje. Não é só memória; é convite ao serviço que transforma o mundo e o coração de quem serve e de quem tem humildade para se saber necessitado da ajuda solidária de Deus e dos irmãos. Agora somos nós os responsáveis de passar essa memória ao mundo que não crê e às novas gerações. Não faremos isso apenas proferindo discursos sobre Jesus. “Façam isto para celebrar a minha memória” significa: coloquem sua vida a serviço do Reino, como eu fiz, e sejam uma verdadeira família de irmãos solidários uns com os outros.