domingo, 5 de julho de 2015

26-07-2015 - A MENSAGEM - CANTOS E PARTITURAS

DÍZIMO E PARTILHA: RESPONSABILIDADE DOS CRISTÃOS
26/07/15



DÍZIMO: NÃO DEVO LEVAR O QUE ME SOBRA. NÃO RECEBO SOBRAS DE DEUS.



Muitos afirmam que não são dizimistas porque não sobra nada para dar para a Igreja. Fica evidente que estas pessoas não entendem o que é o dizimo. Quem pensa assim, talvez esteja ausente da Igreja, não tendo contato com a Bíblia. 
Um conhecido apresentador de TV disse para todo o Brasil que é conhecedor do dízimo e que tem de ser mesmo 10%.  O certo, segundo ele, é receber o pagamento, pagar todas as contas, e retirar 10% do que sobra e entregar na Igreja. Provou que não entende nada! Está induzindo as pessoas a devolver a 
Deus 10% da sobra, e se houver. Deus não espera sobra de nós, não é sobra o que nos dá todo instante 
de nossas vidas. O que temos à disposição é tudo, não é metade, não é resto. Ele mesmo disse que veio ao mundo para que tenhamos vida em abundância. A primeira providência da pessoa que tem fé, ao receber a recompensa pelos seus trabalhos, deve ser separar a parte de Deus.
Quem espera sobrar, nunca será dizimista. Porque para sobrar, é preciso primeiro devolver a parte de Deus. O que.ficar em nossas mãos, também pertence a Deus, e Ele fará a  multiplicação. 

VOCÊ JÁ FEZ A EXPERIÊNCIA? . . 

São incontáveis os testemunhos de pessoas que aceitaram o desafio, fizeram a experiência e mudaram de vida.  Veja, no entanto, que é preciso tomar cuidado. Não podemos desafiar a Deus. O melhor é ser dizimista e deixar que Deus decida se somos merecedores de outras bênçãos.(Texto elaborado pela paróquia São Pedro de Baixo Guandu)

01. REFRÃO MEDITATIVO
Aqui chegando, Senhor, que poderemos te dar? (bis) Um simples coração e uma vontade de cantar. (bis) Recebe nosso louvor e tua paz vem nos dar. (bis) A tua graça, Senhor, melhor que a vida será. (bis) E o teu amor em nós será manancial. (bis) De água boa a jorrar pra nossa sede estancar. (bis)





02. CANTO INICIAL 
1. Tem que ser agora, já chegou a hora da condivisão. Deus é Pai da gente, fez-nos diferentes, mas nos quer irmãos.
Eu sou dizimista, eu sou.  Vou ser dizimista, vou. Vamos partilhar o que Deus nos dá, todo nosso amor (bis).
2.  Oh! Que maravilha, festa da partilha, sem obrigação. Deus e Pai bondoso, é tão generoso, multiplica o pão.
3. Os irmãos carentes, pobres e doentes, se alegrarão, quando a nossa oferta for de mão aberta, for de coração.







03. CANTO DE PERDÃO 
1. Senhor, vós sois o caminho, guiai-nos ao Pai com carinho. De nós tende piedade, Senhor tende piedade.
2. Ó Cristo sois a verdade, enchei-nos de caridade. De nós tende piedade, ó Cristo tende piedade.
3. Senhor vós sois nossa vida, buscais a ovelha perdida. De nós tende piedade, Senhor tende piedade.





04. HINO DO GLÓRIA
Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens por Ele amados (bis). Senhor Deus, rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: Nós vos louvamos, vos bendizemos, vos adoramos, vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho Unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo acolhei a nossa súplica. Vós que estais a direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai, na glória de Deus Pai. Amém (5x)





05. APRESENTAÇÃO DO LIVRO DA PALAVRA
Louvarei a Deus, seu nome bendirei!(bis) Louvarei a Deus, sua Palavra nos conduz!(bis)
LITURGIA DA PALAVRA

Observação: trocar na partitura a palavra BENDIZENDO por BENDIREI da letra acima!!!!





06. LEITURA DO SEGUNDO LIVRO DOS REIS (4,42-44)
Naqueles dias, veio também um homem de Baal-Salisa, trazendo em seu alforje para Eliseu, o homem de Deus, pães dos primeiros frutos da terra: eram vinte pães de cevada e trigo novo. E Eliseu disse: “Dá ao povo para que coma”. Mas o seu servo respondeu: “Como vou distribuir tão pouco para cem pessoas?” Eliseu disse outra vez: “Dá ao povo para que coma; pois assim diz o Senhor: ‘Comerão e ainda sobrará”. O homem distribuiu e ainda sobrou, conforme a palavra do Senhor. PALAVRA DO SENHOR!

07. SALMO RESPONSORIAL (144)
Saciai os vossos filhos, ó Senhor!
1. Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!
2. Todos os olhos, ó Senhor, em vós esperam e vós lhes dais no tempo certo o alimento; vós abris a vossa mão prodigamente e saciais todo ser vivo com fartura.      
3. É justo o Senhor em seus caminhos, é santo em toda obra que ele faz. Ele está perto da pessoa que o invoca, de todo aquele que o invoca lealmente.





08. LEITURA DA CARTA DE SÃO PAULO AOS EFÉSIOS (4,1-6) Irmãos: Eu, prisioneiro no Senhor, vos exorto a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes; com toda a humildade e mansidão, suportai-vos uns aos outros com paciência, no amor. Aplicai-vos a guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só Corpo e um só Espírito, como também é uma só a esperança à qual fostes chamados. Há um só Senhor, uma só fé, um só batismo, um só Deus e Pai de todos, que reina sobre todos, age por meio de todos e permanece em todos. PALAVRA DO SENHOR!

09. CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, aleluia, aleluia! (bis)
1. Um grande profeta surgiu, surgiu e entre nós se mostrou; é Deus que seu povo visita, seu povo, meu Deus visitou!




10. PROCLAMAÇÃO DO EVANGELHO DE JESUS CRISTO SEGUNDO SÃO JOÃO (6,1-15)
Naquele tempo, Jesus foi para o outro lado do mar da Galileia, também chamado de Tiberíades. Uma grande multidão o seguia, porque via os sinais que ele operava a favor dos doentes. Jesus subiu ao monte e sentou-se aí, com os seus discípulos. Estava próxima a Páscoa, a festa dos judeus. Levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão estava vindo ao seu encontro, Jesus disse a Filipe: “Onde vamos comprar pão para que eles possam comer?” Disse isso para pô-lo à prova, pois ele mesmo sabia muito bem o que ia fazer. Filipe respondeu:
“Nem duzentas moedas de prata bastariam para dar um pedaço de pão a cada um”. Um dos discípulos, André, o irmão de Simão Pedro, disse: “Está aqui um menino com cinco pães de cevada e dois peixes. Mas o que é isso para tanta gente?” Jesus disse: “Fazei sentar as pessoas”. Havia muita relva naquele lugar, e lá se sentaram, aproximadamente, cinco mil homens. Jesus tomou os pães, deu graças e distribuiu-os aos que estavam sentados, tanto quanto queriam. E fez o mesmo com os peixes. Quando todos ficaram satisfeitos, Jesus disse aos discípulos: “Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca!” Recolheram os pedaços e encheram doze cestos com as sobras dos cinco pães, deixadas pelos que haviam comido. Vendo o sinal que Jesus tinha realizado, aqueles homens exclamavam: “Este é verdadeiramente o Profeta, aquele que deve vir ao mundo”. Mas, quando notou que estavam querendo levá-lo para proclamá-lo rei, Jesus retirou-se de novo, sozinho, para o monte. PALAVRA DA SALVAÇÃO!

11. ORAÇÃO DO DÍZIMO
Deus, Pai de amor, que tudo nos dás com generosidade: Obrigado pela vida, pelos sonhos e realizações que teu amor nos faz experimentar. Obrigado porque estás presente em nossos projetos, quando vislumbramos que a vida é um dom a ser partilhado. Pedimos-te, ó Pai, que volvas o nosso coração para a fraterna partilha do dízimo, e abras a nossa consciência para o compromisso cristão da solidariedade. Que nosso dízimo seja suporte para alimentar uma Igreja que seja humana, divina e missionária. Amém.

12. CANTO DAS OFERENDAS 
Muito obrigado, Senhor, pelos bens da criação. Vimos com amor ofertar, os dons partilhar, doar ao irmão.
1.  Senhor, aqui ofertamos vidas sofridas que temos, fadiga, tempo e trabalho, graças de ti recebemos.
2.  Senhor, aqui ofertamos vinho unido ao pão, semente de esperança, fruto de paz neste chão.
3.  Senhor, aqui ofertamos nosso clamor de justiça. Queremos ser solidários, livres de toda a cobiça.




13. SANTO
Santo, Santo é! (bis) Deus do universo, ó Senhor meu Deus! (bis)
O céu e a terra proclamam glorioso! Hosana, hosana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana, hosana nas alturas! Hosana, hosana ao Rei! (bis)



14. ABRAÇO DA PAZ 
1. Cristo, quero ser instrumento de tua paz e do teu infinito amor. Onde houver ódio e rancor, que eu leve a concórdia, que eu leve o amor!
Onde há ofensa que dói, que eu leve o perdão; onde houver a discórdia, que eu leve a união e tua paz! 
2. Mesmo que haja um só coração, que duvide do bem, do amor e da fé, quero com firmeza anunciar a Palavra que traz a clareza da fé.




15. CORDEIRO DE DEUS 
1. Ó Cordeiro de Deus. Ó Cordeiro de Deus. Ó Cordeiro de Deus. Morreste por causa de nós, foste imolado no nosso lugar. Por isso tende piedade, tende piedade, piedade de nós. (bis)
2. E dai-nos a paz, e dai-nos a paz, e dai-nos a paz, Cordeiro de Deus!



16. CANTO DE COMUNHÃO 
1. Ninguém pode calar a voz, ninguém pode forjar a razão. Ninguém pode conter de novo o grito do povo faminto de pão.
Se entre nós já existe a partilha, entremos na fila do amor comunhão! (bis)
2. Ó Senhor, tantos braços fechados poderiam se abrir, dar as mãos. Quantos lábios tão mudos, cerrados, não querem falar, defender o irmão.
3. Ó Senhor, tantos trabalhadores e outros tantos sem ocupação, esperando trabalho e salário, o pobre e operário a viver de ilusão:
4. Ó meu Deus, há mulheres sofrendo, há crianças na rua sem pão, e a Igreja se faz solidária, na prece diária, convida à ação.



17. CANTO DE AÇÃO DE GRAÇAS
É o dízimo, Senhor, que nos mostra com certeza gratidão ao Criador, compromisso na Igreja! (bis)
1. Nada me falta em meu caminhar o Senhor abençoa a quem aprendeu a partilhar.
2.  Vem ser dizimista na comunidade, caminho seguro de verdadeira fraternidade.




18. CANTO FINAL
Com Maria, mãe do Terceiro Milênio, com Maria, esperança dos pequenos (bis).
1.   Tu és a glória de Jerusalém, tu és a alegria do meu povo. Humilde, corajosa e operante, Maria inaugura um tempo novo.
2.   Tu és seguro porto aos navegantes, e vais com a graça e paz enriquecendo. Tu és Maria, o lírio entre espinhos, teu nome é como óleo escorrendo.




Leituras da Semana
2ª feira: Ex 14,5-18; Ex 15,1-6; Mt 12,38-42
3ª feira: Ex 14,21-15,1; Ex 15,8-16; Mt 12,46-50
4ª feira: Ct 3,1-4a; Sl 62; Jo 20,1-2.11-18
5ª feira: Ex 19,1-2.9-11.16-20b; Dn 3,52-56; Mt 13,10-17
6ª feira: Ex 20,1-17; Sl 18; Mt 13,18-23
Sábado: 2Cor 4,7-15; Sl 125; Mt 20,20-28
Domingo: 2Rs 4,42-44; Sl 144; Ef 4,1-6; Jo 6,1-15