domingo, 28 de junho de 2015

05-07-2015 - A MENSAGEM - CANTOS E PARTITURAS



05/07/2015
14o Domingo do Tempo Comum - 
O PROFETA É UM SINAL DE DEUS NO MEIO DO POVO


01-REFRÃO MEDITATIVO
Eu sei, eu sei, eu sei, em quem acreditei ;eu sei, eu sei, em quem acreditei!



02-CANTO INICIAL(1)
No meio da tua casa recebemos, ó Deus, a tua graça! Sem fim, nossa louvação, pois a justiça está toda em tuas mãos!

1 - Alegrai-vos no Senhor! Quem é bom, venha louvar. Peguem logo o violão e o pandeiro pra tocar! Para Ele um canto novo vamos, gente, improvisar.

2 - Ele cumpre o que promete: podem Nele confiar! Ele ama o que é direito e Ele sabe bem julgar. Sua Palavra fez o céu, fez a terra e fez o mar.

3 - Ele faz do mar um açude e governa os oceanos. Toda a terra a Ele teme, mesmo os corações humanos. Tudo aquilo que Ele diz, não nos causa desenganos.






03-CANTO DE PERDÃO
1 - Senhor, tende piedade dos corações arrependidos.

Tende piedade de nós, tende piedade de nós! (bis)

2 - Jesus, tende piedade dos pecadores, tão humilhados!

3 - Senhor, tende piedade intercedendo, por nós ao Pai!



04-HINO DO GLÓRIA
Glória a Deus lá nos céus, e paz na terra aos seus! (bis)
1 - Glória a Deus nos altos céus, paz na terra a seus amados! A Vós louvam, Rei Celeste, os que foram libertados!
2 - Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome, vossos dons agradecemos!
3 - Senhor nosso, Jesus Cristo, unigênito do Pai, Vós, de Deus Cordeiro Santo, nossas culpas perdoai!
4 - Vós que estais junto do Pai como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor.
5 - Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor!




LITURGIA DA PALAVRA

05-APRESENTAÇÃO DO LIVRO DA PALAVRA

É como a chuva que lava, é como o fogo que arrasa, tua Palavra é assim, não passa por mim sem deixar um sinal. (bis)




06-PRIMEIRA LEITURA - Ez 2,2-5

Leitura da Profecia de Ezequiel 2,2-5

2 Naqueles dias, depois de me ter falado,
entrou em mim um espírito que me pôs de pé.
Então, eu ouvi aquele que me falava,
3 o qual me disse:
'Filho do homem,
eu te envio aos israelitas, nação de rebeldes,
que se afastaram de mim.
Eles e seus pais se revoltaram contra mim 
até ao dia de hoje.
4 A estes filhos de cabeça dura e coração de pedra,
vou-te enviar, e tu lhes dirás:
'Assim diz o Senhor Deus.`
5 Quer te escutem, quer não
- pois são um bando de rebeldes -
ficarão sabendo que houve entre eles um profeta'.

Palavra do Senhor.

07-SALMO RESPONSORIAL- 122,1-2a.2bcd.3-4 (R. 2cd)

R.Os nossos olhos, estão fitos no Senhor:
tende piedade, ó Senhor tende piedade!

1Eu levanto os meus olhos para vós,*
que habitais nos altos céus.
2aComo os olhos dos escravos estão fitos*
nas mãos do seu senhor.R.

2bcomo os olhos das escravas estão fitos*
nas mãos de sua senhora,
2cassim os nossos olhos, no Senhor,*
2daté de nós ter piedade.R.

3Tende piedade, ó Senhor, tende piedade;*
já é demais esse desprezo!
4Estamos fartos do escárnio dos ricaços*
e do desprezo dos soberbos!R.





07-SEGUNDA LEITURA  2Cor 12,7-10

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios 12,7-10

Irmãos:
7 Para que a extraordinária grandeza
das revelações não me ensoberbecesse,
foi espetado na minha carne um espinho,
que é como um anjo de Satanás a esbofetear-me,
a fim de que eu não me exalte demais.
8A esse propósito,
roguei três vezes ao Senhor que o afastasse de mim.
9 Mas ele disse-me: 'Basta-te a minha graça.
Pois é na fraqueza que a força se manifesta'.
Por isso, de bom grado,
eu me gloriarei das minhas fraquezas,
para que a força de Cristo habite em mim.
10 Eis porque eu me comprazo nas fraquezas, nas injúrias,
nas necessidades, nas perseguições
e nas angústias sofridas por amor a Cristo.
Pois, quando eu me sinto fraco, é então que sou forte.
Palavra do Senhor.


08-ACLAMAÇÃO AO EVANGELHO
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia! (bis)

1 - O Espírito do Senhor, sobre mim fez a unção; enviou-me aos empobrecidos a fazer feliz proclamação.

(a escolha)

SUGESTÃO



EVANGELHO

Mc 6,1-6

+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 6,1-6

Naquele tempo:
1 Jesus foi a Nazaré, sua terra,
e seus discípulos o acompanharam.
2Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga.
Muitos que o escutavam ficavam admirados e diziam:
'De onde recebeu ele tudo isto?
Como conseguiu tanta sabedoria?
E esses grandes milagres
que são realizados por suas mãos?
3 Este homem não é o carpinteiro, filho de Maria
e irmão de Tiago, de Joset, de Judas e de Simão?
Suas irmãs não moram aqui conosco?'
E ficaram escandalizados por causa dele.
4 Jesus lhes dizia: 'Um profeta só não é estimado
em sua pátria, entre seus parentes e familiares'.
5 E ali não pôde fazer milagre algum.
Apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos.
6 E admirou-se com a falta de fé deles.
Jesus percorria os povoados das redondezas, ensinando.
Palavra da Salvação.


09-RESPOSTA ÀS PRECES

Recebei nossa prece, Senhor! Sobre nós derramai vosso amor!

(Atenção: substituir o "acolhei" por "recebei")




10-Oração para o Jubileu de Prata da nossa Diocese.

Estamos diante de Ti, Senhor, cheios de júbilo, para contemplar, agradecidos, as admiráveis manifestações de Tua presença salvadora e transformadora ao longo desses 25 anos de ação evangelizadora de nossa Igreja Particular de Colatina. Celebrar a vida de nossas comunidades eclesiais manifestada na dedicação de leigos (as), seminaristas, diáconos, religiosos (as), presbíteros e bispos. Reencantar nosso coração no fogo do Teu Espírito a fim de que nossa Igreja Particular reassuma, com ainda mais ardor, sua missão de ser Samaritana a serviço da Vida. Que Tua e nossa Mãe, que invocamos como Nossa Senhora da Saúde, continue nos amparando e guiando para que nunca percamos a alegria de anunciar o Teu Reino a caminho do Pai. Amém.


10-CANTO DAS OFERENDAS

1 - Venho, Senhor, oferecer com esse vinho e esse pão tudo o que existe em meu ser, tudo o que há em meu coração.
2 - Vejo agora em Teu altar, essa oferta de amor, quero também te consagrar toda a minha vida, Senhor!
3 - E quando este pão for levantado e junto com o vinho con­sagrado, também as minhas mãos a Ti levantarei... Entoarei louvores ao meu Rei!



11-SANTO
Santo, santo, santo, Senhor Deus do universo! O céu e a terra proclamam a vossa glória ! Hosana nas alturas, hosana!(2x)
Bendito aquele que vem em nome do senhor (2x)Hosana...

(a escolha)



12-ABRAÇO DA PAZ
Onde há dúvida que eu leve a fé, onde há ódio que eu leve o amor, onde há ofensa que eu leve o perdão, onde há dis­córdia que eu leve a união. Onde houver erro que eu leve a verdade, onde houver desespero que eu leve a esperança, onde houver treva que eu leve a luz, onde houver tristeza que eu leve alegria.
Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz. (3x)





LINK DE APRENDIZAGEM: CLIQUE AQUI!!!

13-CORDEIRO DE DEUS
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo
Tende piedade,tende piedade,tende piedade ,piedade  de nós! (2x)
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz ,dai-nos a paz,dai-nos a paz Senhor, a vossa paz!

(a escolha)


14-CANTO DE COMUNHÃO
1 - Se calarem a voz dos profetas as pedras falarão! Se fecharem uns poucos caminhos,mil trilhos nascerão!

Muito tempo não dura a verdade nestas margens estreitas demais: Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais.É Jesus este pão de igualdade, viemos pra comungar com a luta sofrida do povo que quer ter voz, ter vez, lugar. Comungar é tornar-se um perigo, viemos pra incomodar; com a fé e união nossos passos um dia vão chegar!

2 - O Espírito é vento incessante, que nada há de prender, Ele sopra até no absurdo que a gente não quer ver. Muito tempo...

3 - No banquete da festa de uns poucos, só rico se sentou. Nosso Deus fica ao lado dos pobres, colhendo o que sobrou. Muito tempo...

4 - O poder tem raízes na areia o tempo o faz cair.
União é a rocha que o povo usou pra construir. Muito tempo...

5 - Toda luta verá o seu dia nascer da escuridão ensaiamos a festa e a alegria, fazendo comunhão.
Muito tempo..




15-CANTO FINAL.
1 - A história de nossa Igreja há conquistas e sonhos pra celebrar. Pastorais, movimentos,também Ministérios a serviço da vida e do altar. Semente do Reino lançada na terra, germinou e cresceu em gotas de amor. Hoje os trabalhadores percorrem o campo, a colheita chegou.Contemplar, celebrar e reencantar com Jesus, por esta Igreja hoje e sempre (bis)!
2 - CONTEMPLAR, olhar o mundo com olhar de Deus. Escutar a voz de Jesus Cristo que habita em nós. O humano e o Divino se envolvem, único ser, assim percorrendo a história, fazendo memória, nos faz crescer.

3 - CELEBRAR o dom da vida e renovar o amor! Caminhar com fé, com esperança e juntos construir, um rosto samaritano no jeito de ser, no pensar e no agir. A Igreja se fortalece, o Reino acontece: Senhor eis-me aqui!

4 - REENCANTAR, com Maria nessa nova história, com amor de mãe, que ouve, acolhe e ensina a caminhar. Sementes de ontem e de hoje, serão os frutos pra se colher um planta, um rega, o outro colhe. A igreja caminha, um novo amanhecer.

(não disponibilizado material de aprendizagem)


REFLEXÃO

Neste domingo o Evangelho apresenta o resultado do ministério de Jesus junto às massas. Em vez de adesão, obtém a rejeição em sua terra natal,símbolo da rejeição de um povo rebelde, que rejeita e mata os profetas enviados por Deus. O próprio texto explica por que Jesus é rejeitado em sua terra. Ele começa a ensinar na sinagoga, acompanhado dos seus discípulos. Numerosos ouvintes ficam maravilhados, dizendo: “De onde lhe vem tudo isto? E que sabedoria é esta que lhe foi dada? E como se fazem tais milagres por suas mãos?” Mas em vez de buscarem a explicação na fé, acreditando que Ele era o Profeta por excelência, o enviado de Deus, querem encontrar explicações naturais. Não é este o carpinteiro, o filho de Maria, irmão de Tiago, José, Judas e Simão? E as suas irmãs não estão aqui entre nós? Eis a questão: os habitantes de Nazaré transformaram Jesus em um mero concidadão, quiseram reduzi-Lo a filho de Maria, o carpinteiro. Classificaram-no por categorias humanas: família, profissão, parentesco. Viram-no apenas com olhos humanos. Não reconheceram nele alguém maior. Por isso, Jesus “não conseguiu realizar ali nenhum milagre”, a não ser algumas curas, isto é, de pessoas que se aproximaram de Jesus com fé, como necessitadas. O que aconteceu em Nazaré pode acontecer também hoje na Igreja e com cada um de nós. Podemos não reconhecer os profetas suscitados por Deus, presentes no meio do povo rebelde, pedindo justiça, exigindo mudanças de atitudes. Podemos caracterizá-los como um dos nossos. É a falta de fé, incapaz de lançar uma luz superior sobre as pessoas e os acontecimentos. Foi com esses olhos da fé que Paulo encarava o seu ministério apostólico. Sentia em si a fraqueza, o pecado. Recebeu, porém, de Deus uma resposta: “Basta-te a minha graça, pois é na fraqueza que a força manifesta todo o seu poder”. Ele acreditou que a força de Cristo agia nele. É assim que devemos considerar-nos a nós mesmos. A partir de nós, somos fraqueza, miséria. A partir de Cristo, filhos de Deus. Este olhar da fé deve guiar também o nosso comportamento para com o próximo. Os olhos humanos talvez só percebem fraqueza, defeitos e misérias no próximo. Os olhos do espírito ou da fé, porém, descobrirão em cada pessoa humana a imagem e semelhança de Deus. Então, também Ele poderá fazer coisas admiráveis, verdadeiros milagres.





Leituras da Semana

2a feira: Gn 28,10-22a; Sl 90; Mt 9,18-26
3a feira: Gn 32,23-33; Sl 16; Mt 9,32-38
4a feira: Gn 41,55-57;42,5-7a.17-24a; Sl 32; Mt 10,1-7
5a feira: Gn 44,18-21.23b-29;45,1-5; Sl 104; Mt 10,7-15
6a feira: Gn 46,1-7.28-30; Sl 36; Mt 10,16-23
Sábado: Gn 49,29-32;50,15-24; Sl 104; Mt 10,24-33
Domingo: Am 7,12-15; Sl 84; Ef 1,3-14; Mc 6,7-13