quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

10-02-2016 - CINZAS



Ano C - XXVI - No 1557 - cor roxa - 10/02/2016
QUARTA-FEIRA DE CINZAS
AGORA É O MOMENTO FAVORÁVEL PARA NOSSA CONVERSÃO.
RECONCILIEMO-NOS COM DEUS.

01.Acolhida
1 - Pecador, agora é tempo de pesar e de temor: serve a Deus, despreza o mundo, já não sejas pecador!


02. Canto Inicial
Eis o tempo de conversão, eis o dia da salvação: ao Pai voltemos, juntos andemos, eis o tempo de conversão.
1 - Os caminhos do Senhor são verdade, são amor: dirigi os passos meus, em Vós espero, ó Senhor. Ele guia ao bom caminho quem errou e quer voltar. Ele é bom, fiel e justo, ele busca e vem salvar.
2 - Viverei com o Senhor: Ele é o meu sustento, eu confio, mesmo quando minha dor não mais aguento. Tem valor aos olhos teus meu sofrer e meu morrer, libertai o vosso servo, e fazei-o reviver.


03. Entrada solene da Cruz

1 - Feita de dois riscos é a minha cruz. Sem esses dois riscos não se tem Jesus. Um é vertical, o outro horizontal. O vertical eleva, o horizontal abraça. Feita de dois riscos é a minha cruz. Sem esses dois riscos não se tem Jesus.
2 - Feita de dois riscos é a minha fé. Sem esses dois riscos religião não é. Um é vertical, o outro horizontal. Um vai buscar na fonte, o outro é o aqueduto. Feita de dois riscos é a minha fé. Sem esses dois riscos religião não é.
3 - Feita de dois riscos é o meu caminhar. Sem esses dois riscos posso não chegar. Um é vertical, o outro horizontal. O vertical medita, o horizontal agita. Feita de dois riscos é o meu caminhar. Sem esses dois riscos posso não chegar.


04. Salmo Responsorial (50)
Misericórdia, ó Senhor, pois pecamos. (bis)
- Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia! Na imensidão de vosso amor, purificai-me! Lavai-me todo inteiro do pecado, e apagai completamente a minha culpa!
- Eu reconheço toda a minha iniquidade, o meu pecado está sempre à minha frente. Foi contra vós, só contra vós, que eu pequei, pratiquei o que é mal aos vossos olhos!
- Criai em mim um coração que seja puro, dai-me de novo um espírito decidido. Ó Senhor, não me afasteis de vossa face, nem retireis de mim o vosso Santo Espírito!
- Dai-me de novo a alegria de ser salvo e confirmai-me com espírito generoso! Abri meus lábios, ó Senhor, para cantar, e minha boca anunciará vosso louvor!



05. Canto de Aclamação
Jesus Cristo, sois bendito, sois o Ungido de Deus Pai! (bis)
1 - Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: não fecheis os corações como em Meriba!
(A melodia é da aclamação da Campanha da Fraternidade de 2013)


06. Bênção e distribuição das cinzas
1 - Converter ao Evangelho, na Palavra acreditar. Caridade e penitência, quem as cinzas abraçar. Não esqueças: somos pó e ao pó vamos voltar.
2 - Não as vestes, mas o peito o Senhor manda rasgar. “Jejuai, mudai de vida... Em sua face a chorar.” Não esqueças: somos pó e ao pó vamos voltar.
3 - Quão bondoso é nosso Deus, inclinado a perdoar. Quem dos males se arrepende, compaixão vai encontrar. Não esqueças: somos pó e ao pó vamos voltar.
4- Chora e diz o sacerdote entre a porta e o altar: “Pela vida do meu povo vão meus lábios suplicar.” Não esqueças: somos pó e ao pó vamos voltar.
5 - Convertei-vos, povo meu, do Senhor vamos lembrar. Eis o tempo prometido, as ovelhas vem salvar. Não esqueças: somos pó e ao pó vamos voltar.


07. Apresentação dos Dons
Quero ver, como fonte o direito a brotar, a gestar tempo novo: e a justiça, qual rio em seu leito, dar mais vida pra vida do povo.


08. Canto das Oferendas
(Celebração da Palavra)
1 - Sê bendito, Senhor, para sempre pelos frutos das nossas jornadas! Repartidos na mesa do Reino, anunciam a paz desejada!
Senhor da vida, tu és a nossa salvação! Ao prepararmos a tua mesa, em ti buscamos ressurreição!
2 - Sê bendito, Senhor, para sempre pelos mares, os rios e as fontes! Nos recordam a tua justiça, que nos leva a um novo horizonte!


09.(Celebração Eucarística)
1 - Recebe, Deus amigo, estes dons que a Ti trazemos, e felizes, entre todos, a partilha nós faremos.

Ó Deus Pai, a Ti trazemos pão e vinho uma vez mais. Um só corpo nós seremos com Jesus e pela paz.
2 - Recebe, Deus amigo, nossos pés e nossos braços, que encontram na unidade o alento pro cansaço.


10. Santo
Santo, Santo, Santo é o Senhor! (bis)
Ó Deus do Universo, Deus, Nosso Criador! (bis)
No céu, na terra brilha o esplendor (bis)
Da tua imensa glória, ó Deus, Nosso Senhor! (bis)
Bendito seja aquele que vem, (bis)
Aquele que vem vindo em nome do Senhor! (bis)
Hosana, Hosana, Hosana, ó Salvador! (bis)
Ó vem nos perdoar, no teu imenso amor! (bis)
Ó vem nos consolar, no teu imenso amor! (bis)
Vem nos santificar, no teu imenso amor! (bis)
Ó vem nos animar, no teu imenso amor! (bis)
(Letra: Reginaldo Veloso/Música: Pe. Geraldo Leite Bastos)


11- Cordeiro de Deus
(a escolha)

12. Louvação

1 - Para nós é um prazer bendizer-te, ó Senhor, celebrar o teu amor, por Jesus teu bem querer. (bis)
2 - Te louvamos ó Senhor, pela nossa humana história, que revela tua glória, teu poder libertador. (bis)
3 - Pois o tempo é de graça, de oração, jejum, partilha, de seguir Jesus na trilha de uma cruz que livra e salva. (bis)
4 - Finalmente a nossa boca inspirada por teu Filho e seguindo seu ensino, por teu santo nome invoca. (bis)
Amém, assim seja, amém, assim seja. (bis)



13. Canto de Comunhão
Agora, o tempo se cumpriu, o Reino já chegou irmãos, convertam-se e creiam firmes no Evangelho!
1 - Feliz aquele homem que não anda conforme os conselhos dos perversos;
2 - Que não entra no caminho dos malvados nem junto aos zombadores vai sentar-se;
3 - Mas encontra seu prazer na lei de Deus e a medita, dia e noite, sem cessar;
4 - Eis que ele é semelhante a uma árvore que à beira da torrente está plantada;
5 - Ela sempre dá seus frutos a seu tempo e jamais as suas folhas vão murchar;
6 - Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, mas a estrada dos malvados leva à morte.


12. Canto final
1 - Eis, ó meu povo o tempo favorável da conversão que te faz mais feliz; da construção de um mundo sustentável, “Casa Comum” é teu Senhor quem diz:
Quero ver, como fonte o direito a brotar, a gestar tempo novo: e a justiça, qual rio em seu leito, dar mais vida pra vida do povo.

2 - Eu te carrego sobre as minhas asas te fiz a terra com mãos de ternura; vem, povo meu, cuidar da nossa casa! Eu sonho verde, o ar, a água pura.