terça-feira, 12 de janeiro de 2016

07-02-2016- 5º DTC



Ano C - XXVI - No 1556 - 5o Domingo do Tempo Comum - cor verde - 07/02/2016
OS DISCÍPULOS DEIXARAM TUDO E SEGUIRAM JESUS

01.Acolhimento

O Senhor me chamou e eu respondi: “eis-me aqui!” O Senhor me chamou e eu respondi: “eis-me aqui, Senhor!”
1 - Para proclamar que o amor é maior, e o novo Reino se faz de irmãos; pra semear novo modo de ser: ir ao encontro no irmão, no amor.


2. Canto Inicial
Vão entrando e de joelhos ao Senhor adoremos; pois é Ele o nosso criador, nosso Deus, e somos dele.
1 - Venham todos, com alegria, aclamar nosso Senhor, caminhando ao seu encontro, proclamando seu louvor. Ele é o Rei dos reis e dos deuses o maior.
2 - Tudo é dele: abismos, montes, mar e terra ele formou. De joelhos adoremos este Deus que nos criou, pois nós somos seu rebanho e ele é nosso Pastor.
3 - Glória ao Pai que nos acolhe e a seu Filho Salvador. Igualmente, demos glória ao Espírito de amor. Hoje e sempre, eternamente, cantaremos seu louvor.



3. Deus nos perdoa

1 - Confesso a Deus, Pai todo-poderoso, e a vós, irmãos, confesso que pequei, por pensamentos, palavras, atos e omissões, por minha culpa, tão grande culpa.
Piedade, Senhor, piedade, Senhor, piedade de nós!
2 - E peço à Virgem Maria, aos santos e anjos, e a vós, irmãos, eu peço que rogueis a Deus, que é Pai poderoso, para perdoar a minha culpa, tão grande culpa.

4. Hino do Glória
(rezado)
Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados. Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai todo-poderoso: nós vos louvamos, nós vos bendizemos, nós vos adoramos, nós vos glorificamos, nós vos damos graças por vossa imensa glória. Senhor Jesus Cristo, Filho unigênito, Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho de Deus Pai. Vós que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Vós que tirais o pecado do mundo, acolhei a nossa súplica. Vós que estais à direita do Pai, tende piedade de nós. Só vós sois o Santo, só vós, o Senhor, só vós, o Altíssimo, Jesus Cristo, com o Espírito Santo, na glória de Deus Pai. Amém.

5.Acolhida do Livro da Palavra
Que arda como brasa, tua Palavra nos renove, esta chama que a boca proclama.


6. Salmo Responsorial (137)
Vou cantar-vos, ante os anjos, ó Senhor, e ante o vosso templo vou prostrar-me. (bis)
- Ó Senhor, de coração eu vos dou graças, porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos e ante o vosso templo vou prostrar-me.
- Eu agradeço vosso amor, vossa verdade, porque fizestes muito mais que prometestes; naquele dia em que gritei, vós me escutastes e aumentastes o vigor da minha alma.
- Os reis de toda a terra hão de louvar-vos, quando ouvirem, ó Senhor, vossa promessa. Hão de cantar vossos caminhos e dirão: “Como a glória do Senhor é grandiosa!”
- Estendereis o vosso braço em meu auxílio e havereis de me salvar com vossa destra. Completai em mim a obra começada; ó Senhor, vossa bondade é para sempre! Eu vos peço: não deixeis inacabada esta obra que fizeram vossas mãos!


7. Canto de Aclamação
Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia!
1 - “Vinde após mim!” O Senhor lhes falou, “e vos farei pescadores de homens”.


8. Apresentação dos Dons
Celebração da Palavra.
Animador(a) - Irmãos, como no tempo de Isaías o Senhor pergunta: Quem enviarei? Quem irá por nós? Apresentemos ao altar do Senhor o nosso compromisso de batizados em anunciar a Boa-Nova do Reino em nossas famílias, na comunidade e na sociedade. A
cada invocação respondamos:
Aqui estamos, Senhor. Envia-nos!
-Para ser uma Igreja missionária a serviço dos pobres e abandonados.
-Para lutar contra a injustiça social na promoção da vida.
- Para fortalecer os grupos de círculos bíblicos e a catequese.
- Para doar nossos dons nas pastorais, ministérios, movimentos, equipes em nossa comunidade.
- Para acolher e assumir as orientações de nossa Igreja Diocesana.
- Para acompanhar a administração do nosso município a fim de que se faça uma gestão
voltada para o bem comum.
A equipe prepara outras motivações de compromisso e segue espontaneamente.
No final, todos cantam.
Toma, Senhor, nossa vida em ação para mudá-la em fruto e missão. Toma, Senhor, nossa vida em ação para mudá-la em missão.


9. Canto das Oferendas
(Celebração da Palavra)
1 - Eu te ofereço o meu viver, o meu agir, meu pensamento. A minha força, minha fraqueza, eu fui chamado para a doação.
Neste ofertório renovarei o meu desejo de servir. Mesmo sabendo que nada sou eis-me Senhor, aqui estou!
2 - Quem me seguir terá que sofrer tomar a cruz e ser pregado. A cruz sem ti quem vai suportar? Porém contigo não é nada.
3 - Minha alegria é ser presença, é ser sinal de esperança. Farei da vida a oblação que tu fizeste ao Pai por todos nós.


10. Canto das Oferendas
(Celebração Eucarística)
Não se deve dizer: nada posso ofertar; pois as mãos mais pobres é que mais se abrem para tudo dar.
1 - O Senhor só deseja que em nós tudo seja constante, servir quando nada se tem só resta dizer: Senhor, eis-me aqui!
2 - Com as mãos bem abertas, trazendo as ofertas do vinho e do pão, surge o nosso dever de tudo fazer com mais doação.
3 - Alegrias da vida momentos da lida eu posso ofertar, pois nas mãos do Senhor, um gesto de amor não se perderá.


11. Santo
(a escolha. De preferência para aquele que toda a Comunidade Canta e Participa! Esse não é para ser um canto “bonito”, “difícil”, “exclusivo” do grupo de cantos!)

12. Cordeiro
(a escolha. De preferência para aquele que toda a Comunidade Canta e Participa! Esse não é para ser um canto “bonito”, “difícil”, “exclusivo” do grupo de cantos!
MAS ATENÇÃO!!! Existe uma fórmula litúrgica para isso QUE DEVE SER RESPEITADA!!! No canto do Cordeiro, bem como do Santo, não é hora de virtuosismo vocal ou instrumental!!!)

13. Louvação

1 - Deus infinito, nós te louvamos e nos submetemos ao teu poder. As criaturas no seu
mistério, mostram a grandeza de quem lhe deu ser. Todos os povos sonham e vivem nesta esperança de encontrar a paz. Suas histórias todas apontam para o mesmo rumo onde tu estás.
Santo, santo, santo! (bis) Todo poderoso é o nosso Deus!
2 - Senhor Jesus Cristo, nós te louvamos e te agradecemos teu imenso amor. Teu nascimento, teu sofrimento trouxe vida nova onde existe a dor. Nós te adoramos e acreditamos que és o Filho Santo de Nosso Criador. E professamos tua verdade, que na humanidade plantou tamanho amor...
3 - Deus infinito, teu santo Espírito renova o mundo sem jamais cessar. Nossa esperança, nossos projetos só se realizam quando ele falar. Todo Poderoso, somos o teu povo que na esperança vive a caminhar. Dá que sejamos teu povo santo que fará o mundo teu trono e teu altar.
(ATENÇÃO: a interpretação desse cântico, todo bonito e esplendoroso em sua essência, deve ser feito de forma marcial, com ênfase em todas as palavras, em particular no refrão! Não fazer fermatas ou virtuosismos vocais/instrumentais: é uníssono, é para toda a Igreja reunida cantar! )


14. Abraço da Paz

Um abraço de paz, um abraço de irmão, um abraço que vá alegrar seu coração.(bis) Paz pra você, paz para nós, paz para o mundo. Onde há dor, melancolia, nós vamos levar a paz. (bis)


15. Canto de Comunhão
1 - Tu te abeiraste da praia, não buscaste nem sábios nem ricos, somente queres que eu te siga.
Senhor, tu me olhaste nos olhos a sorrir pronunciaste o meu nome. Lá na praia, eu deixei
o meu barco, junto a ti, buscarei outro mar.
2 - Tu sabes bem que, em meu barco, eu não tenho nem ouro nem prata, somente redes e o meu trabalho.
3 - Tu, minhas mãos solicitas, meu cansaço que a outros descanse. Amor que almeja seguir amando.
4 - Tu, pescador de outros lagos, ânsia eterna de almas que esperam, bondoso amigo assim me chamas.


16. Canto Final
1 - O Senhor me chamou a trabalhar, a messe é grande, a ceifar, a ceifar o Senhor me chamou, Senhor, aqui estou.

Vai trabalhar pelo mundo afora: eu estarei até o fim contigo. Está na hora: o Senhor me chamou, Senhor, aqui estou.