sexta-feira, 3 de abril de 2015

* SEGUNDO DOMINGO DA PÁSCOA 12-04-2015


2º DOMINGO DA PÁSCOA 
12/04/2015
FELIZES NÓS, QUE CREMOS SEM TER VISTO! 
Festa da Divina Misericórdia

01-REFRÃO MEDITATIVO
O SENHOR RESSUSCITOU ALELUIA! NÃO HÁ TRISTEZA, NEM TEMOR, ALELUIA!
1. O caminho que Ele traçou, aleluia!  Nos convida  a caminhar, aleluia!

02-CANTO INICIAL
CRISTO VENCEU, ALELUIA. RESSUSCITOU ALELUIA, O PAI LHE DEU GLÓRIA E PODER, EIS NOSSO CANTO, ALELUIA.
1. Este é o dia em que o amor venceu. Brilhante luz iluminou as trevas. Nós fomos salvos para sempre.
2. Suave aurora veio anunciando que uma nova era foi inaugurada. Nós fomos salvos para sempre.
3. No coração de todo homem nasce a esperança de um novo tempo. Nós fomos salvos para sempre

03-CANTO DE ASPERSÃO/PERDÃO
Água santa, ó água pura! Vem, purifica este povo! Dá-nos da neve a brancura e um coração sincero, forte, grande e novo! (bis)
 1 - Lembrança do meu Batismo, grande graça do Senhor! Que afogou meu egoísmo e regou em mim o amor!
2 - Não é do Templo, por certo, que jorram águas assim: é do coração aberto, de quem quis morrer por mim!
3 - Nós somos raça escolhida, Deus não te quer em vão... Muitos erros têm na vida, Deus tem muito mais perdão!
 ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
1. Confesso a Deus, Pai todo-poderoso, e a vós, irmãos, confesso que pequei, por pensamentos, palavras, atos e omissões, por minha culpa, tão grande culpa.
PIEDADE, SENHOR, PIEDADE, SENHOR, PIEDADE DE NÓS!
2. E peço à Virgem Maria, aos santos e anjos, e a vós, irmãos, eu peço que rogueis a Deus, que é Pai poderoso, para perdoar a minha culpa, tão grande culpa.

04-HINO DO GLÓRIA
Glória, glória, glória, aleluia! (bis) Glória, glória, glória, a Deus nos altos céus, paz na terra a todos nós!
1 - Deus e Pai nós vos louvamos (glória a Deus), adoramos, bendizemos (glória a Deus), damos glória ao vosso nome (glória a Deus), vossos dons agradecemos!
 2 - Senhor nosso, Jesus Cristo (glória a Deus), unigênito do Pai (glória a Deus), vós de Deus, Cordeiro Santo (glória a Deus), nossas culpas perdoai!
3 - Vós que estais junto do Pai (glória a Deus), como nosso intercessor (glória a Deus). Acolhei nossos pedidos (glória a Deus), atendei nosso clamor.
4 - Vós somente sois o Santo (glória a Deus), o Altíssimo Senhor (glória a Deus). Com o Espírito Divino (glória a Deus), de Deus Pai no esplendor

05-APRESENTAÇÃO DO LIVRO DA PALAVRA
Tua Palavra é lâmpada para os meus pés, Senhor! Lâmpada para os meus pés e luz, luz para o meu caminho! (2x)


06-LITURGIA DA PALAVRA
     PRIMEIRA LEITURA
    Leitura dos Atos dos Apóstolos (4, 32-35)

A multidão dos fiéis era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava como próprias as coisas que possuía, mas tudo entre eles era posto em comum. Com grandes sinais de poder, os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus. E os fiéis eram estimados por todos.
Entre eles ninguém passava necessidade, pois aqueles que possuíam terras ou casas, vendiam-nas, levavam o dinheiro, e o colocavam aos pés dos apóstolos. Depois, era distribuído conforme a necessidade de cada um.

07-SALMO RESPONSORIAL(117)
Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; “eterna é a sua misericórdia!” (bis) –

-A casa de Israel agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!” A casa de Aarão agora o diga: “Eterna é a sua misericórdia!” Os que temem o Senhor agora o digam: “Eterna é a sua misericórdia!”

- A mão direita do Senhor fez maravilhas, a mão direita do Senhor me levantou, a mão direita do Senhor fez maravilhas! Não morrerei, mas ao contrário, viverei para cantar as grandes obras do Senhor! O Senhor severamente me provou, mas não me abandonou às mãos da morte. –

-A pedra que os pedreiros rejeitaram tornou-se agora a pedra angular. Pelo Senhor é que foi feito tudo isso: que maravilhas Ele fez a nossos olhos! Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e Nele exultemos!

08-SEGUNDA LEITURA
Leitura da Primeira Carta de São João (5, 1-6) 8.
Caríssimos: Todo o que crê que Jesus é o Cristo, nasceu de Deus, e quem ama aquele que gerou alguém, amará também aquele que dele nasceu. 2Podemos saber que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos. Pois isto é amar a Deus: observar os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados, pois todo o que nasceu de Deus vence o mundo. E esta é a vitória que venceu o mundo: a nossa fé. Quem é o vencedor do mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus? Este é o que veio pela água e pelo sangue: Jesus Cristo. (Não veio somente com a água, mas com a água e o sangue).E o Espírito é que dá testemunho, porque o Espírito é a Verdade.

09-CANTO DE ACLAMAÇÃO
Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 - Acreditaste, Tomé, porque me viste. Felizes os que creram sem ter visto! 9. Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (20, 19-31)

10-Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João (20, 19-31)

Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e pondo-se no meio deles, disse: 'A paz esteja convosco'. Depois destas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor. Novamente, Jesus disse: 'A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio'. E depois de ter dito isto, soprou sobre eles e disse: 'Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos'. Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio. Os outros discípulos contaram-lhe depois: 'Vimos o Senhor!'. Mas Tomé disse-lhes: 'Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei'. Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: 'A paz esteja convosco'.  Depois disse a Tomé: 'Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel'. Tomé respondeu: 'Meu Senhor e meu Deus!' Jesus lhe disse: 'Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!' Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.


11-RESPOSTA ÀS PRECES
Vossa Igreja vos pede ó Pai! Senhor, nossa prece escutai!

12-CANTO DAS OFERENDAS
AS NOSSAS OFERTAS DE VINHO E DE PÃO CELEBRAM A GLÓRIA DA RESSURREIÇÃO.

1. O grão que morrera no seio do chão;  Renasce no trigo, tornando-se pão. A uva amassada, pisada, moída, Ressurge no vinho, sustento da vida.

2-O pão e o vinho são hoje memória Do novo Cordeiro na sua vitória Sinais da aliança da terra e dos céus No Corpo e no Sangue do Filho de Deus.

13-SANTO
Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo. O céu e a terra proclamam a vossa glória!
Hosana nas alturas, hosana! (bis) Bendito aquele que vem em nome do Senhor. (bis) Hosana nas alturas, hosana! (bis)

14-ABRAÇO DA PAZ
Um abraço de paz, um abraço de irmão, um abraço que vá alegrar seu coração.(bis) Paz pra você, paz para nós, paz para o mundo. Onde há dor, melancolia, nós vamos levar a paz. (bis)

15-CORDEIRO DE DEUS
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo
Tende piedade ,tende piedade ,tende piedade ,piedade  de nós! (2x)
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, dai-nos a paz ,dai-nos a paz ,dai-nos a paz Senhor, a vossa paz!

16- CANTO DE COMUNHÃO (1)
Cristo, nossa Páscoa, foi imolado, aleluia! Glória a Cristo Rei, ressuscitado, aleluia!
 1 - Páscoa Sagrada! Ó festa de luz! Precisas despertar, Cristo vai te iluminar!
2 - Páscoa Sagrada! Ó festa universal! No mundo renovado é Jesus glorificado.
3 - Páscoa Sagrada! Vitória sem igual! A cruz foi exaltada, foi a morte derrotada.
4 - Páscoa Sagrada! Ó noite batismal! De tuas águas puras nascem novas criaturas.
 5 - Páscoa Sagrada! Banquete do Senhor! Feliz a quem é dado ser às núpcias convidado!

CANTO DE COMUNHÃO (2)
1. Na comunhão recebemos teu Corpo e Sangue, Senhor, e tua vida divina, dons do teu grande amor. São nossa força na luta, fazem vencer todo mal e nos conduzem ao Pai, glória ao Deus imortal.
SENHOR JESUS, SENHOR JESUS, DEUS VIVO E VENCEDOR!
 2-Entre as angústias da vida não cairemos jamais, pois tua força nos leva a caminhar sempre mais. Na comunhão nos deixastes força e motivo de amar, todo o caminho da vida nos traga sempre ao altar.


17-ORAÇÃO À NOSSA SENHORA DA PENHA
 Ó Virgem da Penha, Soberana Princesa, escolhida desde a eternidade para Mãe de todos e consolação dos aflitos; pela vossa intercessão, oferecemos ao bom Deus esta humilde oração, esperando que, com tão eficaz Medianeira, se supra toda a nossa imperfeição. E, Vós, Onipotente Deus e Senhor nosso, dignai-vos promover o aumento da fé e a união de todos os cristãos. Derramai, Senhor, em nossos corações a graça preciosa para que cada vez mais confiemos no poder da intercessão de Nossa Senhora da Penha e possamos, depois da morte, participar da salvação eterna. Amém.

 1 - Virgem da Penha, minha alegria! Senhora nossa, Ave Maria! Ave, Ave, Ave Maria! (bis) Ave Maria, cheia de graça...


18-CANTO FINAL
EIS QUE FAÇO NOVAS TODAS AS COISAS, QUE FAÇO NOVAS TODAS AS COISAS, QUE FAÇO NOVAS TODAS AS COISAS. (bis)
1. É vida que brota da vida, é fruto que cresce do amor. É vida que vence a morte, é vida que vem do Senhor. (bis)
2. Deixei o sepulcro vazio, a morte não me segurou. A pedra que então me prendia no terceiro dia rolou. (bis)
3. Eu hoje lhe dou vida nova, renovo em ti o amor, lhe dou uma nova esperança, tudo o que era velho passou. (bis)

REFLEXÃO

A experiência de amor da comunidade de fé no Senhor Ressuscitado manifesta-se no espírito de comunhão fraterna e na partilha dos bens. “Ninguém considerava propriedade particular as coisas que possuía, mas tudo era posto em comum”. Além disso, “entre eles ninguém passava necessidade”. O encontro com o Ressuscitado requer acabar com as práticas egoístas e concentradoras, que geram a exclusão, a fome e todo tipo de necessidades. A comunidade, alicerçada no amor fraterno e na partilha dos bens, constitui-se em testemunho concreto da presença do Ressuscitado entre os seus discípulos ao longo dos tempos. João afirma que, pela fé em Cristo, os batizados tornam-se filhos de Deus e, portanto, irmãos uns dos outros. Não se pode querer amar a Deus, sem amar aqueles de quem Ele é Pai. O sinal que atesta a caridade fraterna (o amor aos irmãos) é a observância dos mandamentos de Deus. Na comunidade de fé, o amor que perdura e vence toda provação é aquele de quem está unido a Deus. A quem cumpre a vontade de Deus, o Espírito o levará ao conhecimento de toda a verdade sobre Jesus, morto e ressuscitado. Neste segundo domingo da Páscoa temos bem caracterizada a espiritualidade pascal: Jesus dá-se a conhecer. Ele aparece ressuscitado na comunidade reunida, mostra os sinais de seu amor e transmite sua paz e a força do seu Espírito. Como o Pai o enviou, agora Ele envia os seus discípulos para serem ministros da paz e do perdão. É junto à comunidade reunida que Jesus se manifesta. O encontro que João se refere é aquele que acontece a cada oito dias, no “dia do Senhor” - o Domingo - em que a comunidade cristã é convocada para fazer memória do ressuscitado. Tomé não se encontrava na comunidade quando Jesus apareceu, por isso não O reconheceu. Como Tomé, todas as pessoas necessitam de sinais do amor de Deus para que possam acreditar. Estes sinais realizam-se na vida da comunidade que partilha seus bens e os põe em comum. Quem, como Tomé, não está presente nos encontros da comunidade, não faz a experiência do Ressuscitado, não ouve a sua saudação e a sua Palavra, não recebe a sua paz, o seu perdão e o seu Espírito. Quando participamos da comunidade, porém, nos fortalecemos com a presença de Jesus Ressuscitado e nos tornamos missionários do Reino que Ele veio nos trazer. Este Reino de vida que Cristo nos trouxe é incompatível com as situações desumanas de muitos de nossos irmãos, que vivem na miséria e dor. Se fecharmos os olhos diante dessas realidades, não seremos defensores da vida do Reino e nos situaremos no caminho da morte.


Leituras da Semana
2ª feira: At 4,23-31; Sl 2; Jo 3,1-8
3ª feira: At 4,32-37; Sl 92; Jo 3,7b-15
4ª feira: At 5,17-26; Sl 33; Jo 3,16-21
5ª feira: At 5,27-33; Sl 33; Jo 3,31-36
6ª feira: At 5,34-42; Sl 26; Jo 6,1-15 Sábado:
At 6,1-7; Sl 32; Jo 6,16-21
Domingo: At 3,13-15.17-19; Sl 4; 1Jo 2,1-5a; Lc 24,35-48