terça-feira, 26 de julho de 2016

31/07/2016 18º Domingo do Tempo Comum




Ano C - 18º Domingo do Tempo Comum - cor verde - 31/07/2016
BUSCAI OS BENS QUE NÃO SE ACABAM:
OS VALORES DO REINO.

01.Acolhida
Confiemo-nos ao Senhor, Ele é justo e tão
bondoso. Confiemo-nos ao Senhor, aleluia!

 

02. Canto Inicial
1 - Somos gente da esperança que caminha
rumo ao Pai. Somos povo da Aliança que já sabe
aonde vai.
De mãos dadas a caminho, porque juntos somos
mais, pra cantar o novo hino de unidade, amor
e paz.
2 - Para que o mundo creia na justiça e no amor,
formaremos um só povo, num só Deus, um só
Pastor.
3 - Todo irmão é convidado para a festa em
comum: celebrar a nova vida onde todos sejam
um.

 

03. Momento de Perdão
Senhor, Senhor, tende piedade de nós:
1 - Tende piedade da gente, tende piedade do
povo, dai vosso perdão novamente, queremos
um caminho novo.
Cristo, Cristo, tende piedade de nós:
2 - Tende piedade de todos que buscam em Vós
o perdão pra ser semente do novo caminho de
vida e união.
Senhor, Senhor, tende piedade de nós.
(Sem Material de Aprendizagem na Internet)

04. Hino do Glória
Glória, glória, anjos no céu cantam todos seu
amor! E na terra, homens de paz: “Deus merece
o louvor!”
1 - Deus e Pai nós vos louvamos, adoramos
bendizemos, damos glória ao vosso nome, vossos
dons agradecemos!
2 - Senhor nosso, Jesus Cristo, Unigênito do
Pai, Vós, de Deus Cordeiro Santo, nossas culpas
perdoai!
3 - Vós que estais junto do Pai, como nosso
intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei
nosso clamor!
4 - Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o
Senhor, com o Espírito divino, de Deus Pai no
esplendor!

 

05.Apresentação do Livro da Palavra
Palavra de Deus é vida e amor, é luz que ilumina
e ao mundo chegou, vamos acolher num só
coração, Palavra da libertação.
(Sem Material de Aprendizagem na Internet)

06. Salmo Responsorial (89)
Vós fostes ó Senhor, um refúgio para nós. (bis)
- Vós fazeis voltar ao pó todo mortal, quando
dizeis: “Voltai ao pó, filhos de Adão!” Pois mil
anos para vós são como ontem, qual vigília de
uma noite que passou.
- Eles passam como o sono da manhã, são iguais
à erva verde pelos campos: de manhã ela floresce
vicejante, mas à tarde é cortada e logo seca.
- Ensinai-nos a contar os nossos dias, e dai ao
nosso coração sabedoria! Senhor, voltai-vos! Até
quando tardareis? Tende piedade e compaixão
de vossos servos!
- Saciai-nos de manhã com vosso amor, e
exultaremos de alegria todo o dia! Que a bondade
do Senhor e nosso Deus repouse sobre nós e
nos conduza! Tornai fecundo, ó Senhor, nosso
trabalho.



07. Canto de Aclamação
Aleluia, Aleluia, Aleluia, Aleluia! (bis)
1 - Felizes os humildes de espírito, porque deles
é o Reino dos Céus.
(melodia à escolha)

08. Partilha da Palavra
Pode-se concluir a Partilha da Palavra com o canto abaixo.
Eu acredito que o mundo será melhor quando o
menor que padece acreditar no menor.
1 - Quando os pequenos acreditarem no seu
bem estar comum, sentindo as necessidades
que padece cada um, unidos em Jesus Cristo, nós
todos seremos um.
2 - Quem possui noventa e nove, só pensa em
completar cem; nesta cegueira não sabe que
depois a morte vem. Seu corpo se vira em terra
e na terra deixa o que tem.
3 - Certo homem colheu tanto que seu armazém
encheu, pensou que estava seguro: na mesma
noite morreu. Levaram só ele à cova: ficou tudo
o que era seu.
4 - Só confiar em dinheiro é loucura e vaidade.
Porque Cristo é nossa vida, o caminho e a
verdade. Quem pensa o contrário disso, nunca
terá liberdade.
(Sem Material de Aprendizagem na Internet)

09. Preces da Comunidade
Ouvi, Deus de amor, nosso
clamor!

 

10. Apresentação dos Dons
(Celebração da Palavra)

Quem disse que não somos nada, que não temos
nada para oferecer. Repare nossas mãos abertas
trazendo as ofertas do nosso viver. (bis)

 

11. Canto das Oferendas
(onde houver Celebração da Palavra)
1 - Nesta mesa da irmandade a nossa comunidade
se oferece a Ti, Senhor, nosso sonho e nossa luta
nossa fé, nossa conduta, te entregamos com
amor.
Novo jeito de sermos Igreja nós buscamos,
Senhor, na tua mesa. (bis)
2 - Nosso coração inteiro, Deus humano e
companheiro, deixamos no teu altar. Nosso canto
e a memória do martírio e da vitória nós trazemos
pra te dar.

 

12. Canto das Oferendas
(onde houver Celebração Eucarística)
1 - Alegres em prece teu povo agradece teus
dons, ó Senhor. E como família, cantando partilha
seu pão, seu amor.
2 - Unidos fazemos os dons que trazemos, o vinho
e o pão. Quem colhe, quem planta, quem faz e
quem canta é tudo oração.
3 - Bem vês, nesta mesa, Deus quer com certeza
a todos saciar. “Ninguém vá na vida, sem pão,
sem comida!” Proclama este altar.

 

13. Louvação
Jesus Cristo é o Senhor, o Senhor, o Senhor! Jesus
Cristo é o Senhor, glória a Ti Senhor!
1 - Da minha vida Ele é o Senhor, (3x) glória a Ti
Senhor.
2 - Do meu passado Ele é o Senhor, (3x) glória a
Ti Senhor.
3 - Do meu futuro Ele é o Senhor, (3x) glória a
Ti Senhor.

 

14. Abraço da Paz

Como é bom viver em harmonia, os irmãos na
paz e na alegria! É como o orvalho da manhã se
abrindo em flor, como o saboroso mel que nos
renova e dá vigor! Como é bom, como é bom,
irmãos unidos na alegria do Senhor! (bis)

 

15. Canto da Comunhão
Eis o pão da vida, eis o pão dos céus que alimenta
o homem, em marcha para Deus.
1 - Um grande convite o Senhor nos fez e a Igreja
o repete a toda vez. Feliz quem ouve e alegre vem
trazendo consigo o amor que tem.
2 - Um dia por nós o Senhor se deu, do sangue
da cruz o amor nasceu. E ainda hoje Ele dá vigor,
aos pobres, aos fracos, ao pecador.
3 - Se o homem deseja viver feliz não deixe
de ouvir o que a Igreja diz: procure sempre se
aproximar do Deus feito pão para nos salvar.
4 - Há várias maneiras de o receber, efeitos
diversos pode conter, não nos suceda comer em
vão aquilo que é fonte de salvação.
5 - Quem come este pão sempre viverá, pois Deus
nos convida a ressuscitar. Oh! Vinde todos, comei
também o pão que encerra o sumo bem.

 

16. Canto Final
É o dizimo Senhor que nos mostra com certeza
gratidão ao Criador, compromisso na Igreja. (bis)
1 - Nada me falta em meu caminhar, o Senhor
abençoa a quem aprendeu a partilhar.
2 - Vem ser dizimista na comunidade, caminho
seguro de verdadeira fraternidade.