sábado, 16 de maio de 2015

04-06-2015- O DIA DO SENHOR- CORPUS CHRISTI - CANTOS E PARTITURAS



CANTOS E PARTITURAS DO FOLHETO LITÚRGICO "O DIA DO SENHOR" DA DIOCESE DE COLATINA - ESTADO DO ESPÍRITO SANTO - BRASIL 


(SONGS (LIRICS) AND SCORES OF LITURGICAL BROCHURE "THE LORD'S DAY" OF DIOCESE OF COLATINA - BRAZIL, IN BRAZILIAN PORTUGUESE)




Cópias do Folheto "O DIA DO SENHOR" estão postados no final.
(Brochure copies "The Lord's Day" are shown at the end of this posting.)


1. Cantos de Acolhida
    Tu és minha vida

Tu és minha vida, outro Deus não há
Tu és minha estrada, a minha verdade
Em Tua palavra eu caminharei
Enquanto eu viver e até quando Tu quiseres
Já não sentirei temor, pois estás aqui
Tu estás no meio de nós

Creio em Ti, Senhor, vindo de Maria
Filho eterno e santo, homem como nós
Tu morreste por amor, vivo estás em nós
Unidade Trina com o Espírito e o Pai
E um dia, eu bem sei, Tu retornarás
E abrirás o Reino do Céu

Tu és minha força, outro Deus não há
Tu és minha paz, minha liberdade
Nada nesta vida nos separará
Em Tuas mãos seguras, minha vida guardarás
Eu não temerei o mal, Tu me livrarás
E no Teu perdão viverei

Ó, Senhor da vida, creio sempre em Ti
Filho Salvador, eu espero em Ti
Santo Espírito de amor, desce sobre nós
Tu de mil caminhos nos conduzes a uma fé
E por mil estradas onde andarmos nós

Qual semente nos levará




          Podes Reinar
Senhor eu sei que é Teu este lugar
Todos querem Te adorar
Toma tua direção
Senhor vem ó Santo Espírito
os espaços preencher
Reverência a Tua voz vamos fazer

Podes Reinar
Senhor Jesus oh sim,
O Teu poder teu povo sentirá
Que bom Senhor
Saber que estás presente aqui
Reina Senhor neste lugar

Visita cada irmão oh meu Senhor,
Dá-lhe paz interior,
E razões pra Te louvar
Desfaz todas as tristezas
incertezas desamor
Glorifica o Teu nome oh meu Senhor

Podes Reinar
Senhor Jesus oh sim,
O Teu poder teu povo sentirá
Que bom Senhor
Saber que estás presente aqui

Reina Senhor neste lugar



          Quão Grande És Tu
Senhor meu Deus, quando eu maravilhado
Fico a pensar nas obras de Tuas mãos
O céu azul de estrelas pontilhado
O Seu poder mostrando a criação

REFRÃO:
Então minh’alma canta a Ti, Senhor
Quão grande és Tu
Quão grande és Tu
Então minh’alma canta a Ti, Senhor
Quão grande és Tu
Quão grande és Tu

Quando a vagar nas matas e florestas
O passaredo alegre ouço a cantar
Cruzando os montes, vales e florestas
O Teu poder mostrando a criação

Quando eu medi o Teu amor tão grande
Teu Filho dando ao mundo pra salvar
Na cruz verteu Seu precioso sangue
Minh’alma pôde assim purificar

E quando, enfim, Jesus vier em Glória
E ao lar celeste então me transportar
Eu adorarei prostrado e para sempre

Quão grande és Tu, meu Deus, hei de cantar






Para iniciar a celebração, jovens incensam o espaço  celebrativo, enquanto se canta.


1 - Só em Deus o repouso encontrei. Só em Deus  achei abrigo. Ele é rocha firme, amor, Ele é meu  grande amigo.
Ele é Jesus, meu Salvador, Jesus, meu Rei e  Senhor. (Eu sei)
2 - Só em Deus fortaleza encontrei pra vencer o inimigo. Só em Deus a vitória alcancei. Ele sempre  está comigo!





2. Canto Inicial
Venham, venham todos, para a ceia do Senhor! Casa iluminada, mesa reparada, com paz e amor. Porta sempre aberta, Pai amigo, aguardando, acolhedor. Vem do alto, por Maria, este pão que vai nos dar. Pão dos anjos - quem diria! - nos fará ressuscitar!
1 - Canta a Igreja: o sacrifício que, na Cruz, foi  seu início! E, antes, Jesus quis entregar Corpo e Sangue em alimento, precioso testamento! Como não nos alegrar?!
2 - “Fazei isto!” - foi a ordem. Morte e Vida nos recordem: prova de amor é partilhar! Há maior felicidade no serviço e na humildade. Como não nos alegrar?!
3 - Pão é Carne verdadeira, Vinho é Sangue da Videira! Possa tal fé se aprofundar! Se o mistério é incompreensível, nossa fé diz que é possível.
Como não nos alegrar?!
4 - Cristo vive, se oferece, intercede, escuta a prece, em toda a terra quer morar. Por amor é prisioneiro, nos aguarda o dia inteiro. Como não
nos alegrar?!
5 - Pode haver amor no mundo tão real e tão profundo como se viu Jesus provar? Ele ensina e nos convida: ofertemos nossa vida! Como não nos alegrar?!




03 - Saudação a Santíssima Trindade

Em nome do Pai, em nome do Filho, em nome do Espírito Santo estamos aqui!
Para louvar e agradecer, bendizer e adorar, estamos aqui, Senhor, ao teu dispor. Para louvar e agradecer, bendizer, adorar, te aclamar, Deus Trino de amor.





04. Deus nos Perdoa

Solo: Senhor, servo de Deus, que libertastes a nossa vida, tende piedade de nós!
Ass.: Senhor, tende piedade de nós!
Solo: Ó Cristo, nosso irmão, que conheceis nossa fraqueza, tende piedade de nós!
Ass.: Cristo, tende piedade de nós!
Solo: Senhor, Filho de Deus, que vos tornastes obediente, tende piedade de nós!
Ass.: Senhor, tende piedade de nós!




05 - Refrão Inicial a Primeira Leitura

Silêncio, ó silêncio! Deus nos fala ao coração. (bis)





6. Salmo Responsorial (115)
(a divisão abaixo é como está no Livro da Palavra - fonte:
http://liturgiadiaria.cnbb.org.br/app/user/user/UserView.php?ano=2015&mes=6&dia=4)

R. Elevo o cálice da minha salvação,
invocando o nome santo do Senhor.

Que poderei retribuir ao Senhor Deus*
por tudo aquilo que ele fez em meu favor?
Elevo o cálice da minha salvação,*
invocando o nome santo do Senhor.R.

É sentida por demais pelo Senhor*
a morte de seus santos, seus amigos.
Eis que sou o vosso servo, ó Senhor,
que nasceu de vossa serva;*
mas me quebrastes os grilhões da escravidão!R.

Por isso oferto um sacrifício de louvor,*
invocando o nome santo do Senhor.
Vou cumprir minhas promessas ao Senhor*

na presença de seu povo reunido.R.

(sugestão)



8. Sequência de Corpus Christi
- Terra, exulta de alegria, louva teu pastor e guia com teus hinos, tua voz!
- Hoje a Igreja te convida: ao pão vivo que dá vida vem com ela celebrar!
- Este pão, que o mundo o creia! Por Jesus, na santa ceia, foi entregue aos que escolheu.
- Quão solene a festa, o dia, que da santa Eucaristia nos recorda a instituição!
- O que o Cristo fez na Ceia, manda à Igreja que o rodeia repeti-lo até voltar.
- Seu preceito conhecemos: Pão e Vinho consagremos para nossa salvação.
- Faz-se carne o pão de trigo, faz-se sangue o vinho amigo: deve-o crer todo cristão.
- Alimento verdadeiro, permanece o Cristo inteiro quer no vinho, quer no pão.
- Eis a hóstia dividida... Quem hesita, quem duvida? Como é toda o autor da vida, a partícula também.
- Bom Pastor, pão de verdade, piedade, ó Jesus, piedade, conservai-nos na unidade, extingui nossa orfandade, transportai-nos para o Pai!





9. Canto de Aclamação
Aleluia, Aleluia, Aleluia. (bis)
1 - Eu sou o pão vivo descido do céu; quem deste pão come, sempre há de viver.

(sugestão)






13. Preces da Comunidade

Vossa Igreja vos pede, ó Pai! Senhor, nossa prece escutai!



14. Apresentação dos Dons

1 - O meu Mandamento é antigo e tão novo: amar e servir como faço a vocês. Sou Mestre que escuta e cuida seu povo, um Deus que se inclina e que lava seus pés.
Quero uma Igreja solidária, servidora e missionária, que anuncia e saiba ouvir. A lutar por dignidade, por justiça e igualdade, pois “Eu vim para servir”.




15. Canto das Oferendas 
(Onde houver Celebração da Palavra)
Lá, laiá, lá, laiá, lará, laiá.
1 - Quando o trigo amadurece e do sol recebe a cor, quando a uva se torna prece na oferta do nosso amor. Damos graças pela vida, derramada neste chão, pois és tu o Deus da vida, quem dá vida à criação. (bis)
2 - Os presentes da natureza, o amor do coração, o teu povo canta a certeza, traz a vida em procissão. Abençoa nossa vida, o trabalho redentor, as colheitas repartidas para celebrar o amor. (bis)





(Onde houver Celebração Eucarística)

1 - O trigo depois de crescido logo é colhido e vai tornar-se pão, nas mãos da mãe mulher se imola, se entrega humilde pra fermentação. Lição de amor ensina o trigo com seu gesto de doação. Também quero ser desprendido, pra tornar-me pão nas mãos do meu Senhor.
Sagrado trigo imolado, depois farinhado e finalmente pão. Sagrado trigo ofertado, que será tornado corpo do Senhor.
2 - A uva sem fazer gemido se entrega ao milagre da transformação, sob os pés do lavrador sofrido vai tornar-se vinho de nobre sabor. Lição de amor
ensina a uva com seu gesto de oblação. Também quero ser desprendido pra tornar-me vinho nas mãos do Senhor.
Sagrado fruto da videira que foi flor primeiro e se modificou. Sagrado vinho ofertado que será tornado sangue do Senhor.




16. Hino do Glória

Glória a Deus! (4x)
1 - Glória a Deus nos altos céus, paz na terra a seus amados! A vós louvam, Rei celeste, os que foram libertados.
2 - Deus e Pai, nós vos louvamos, adoramos, bendizemos; damos glória ao vosso nome, vossos dons agradecemos.
3 - Senhor nosso, Jesus Cristo, Unigênito do Pai, Vós, de Deus Cordeiro Santo, nossas culpas perdoai.
4 - Vós que estais junto do Pai, como nosso intercessor, acolhei nossos pedidos, atendei nosso clamor.
5 - Vós somente sois o Santo, o Altíssimo, o Senhor, com o Espírito Divino, de Deus Pai no esplendor.

(atenção: o refrão é na partitura é "Glória a Deus, lá nos céus/ E paz aos seus. Amém!"-- substituir por quatro vezes "Glória a Deus")






18. Abraço da Paz

1 - Cristo, quero ser instrumento de tua paz e do teu infinito amor. Onde houver ódio e rancor, que  eu leve a concórdia, que eu leve o amor!
Onde há ofensa que dói, que eu leve o perdão; onde houver a discórdia, que eu leve a união e tua paz!
2 - Mesmo que haja um só coração, que duvide do bem, do amor e da fé, quero com firmeza anunciar a Palavra que traz a clareza da fé.
3 - Onde houver erro, Senhor, que eu leve a verdade, fruto de tua luz! Onde encontrar desespero, que eu leve a esperança do teu nome, Jesus!
4 - Onde eu encontrar um irmão a chorar de tristeza, sem ter voz e nem vez, quero bem no seu coração semear alegria, pra florir gratidão!
5 - Mestre, que eu saiba amar, compreender, consolar e dar sem receber, quero sempre mais perdoar, trabalhar na conquista e vitória da paz!




19. Canto de Comunhão
1 - Comam do pão, bebam do cálice, quem a mim vem não terá fome.
2 - Comam do pão, bebam do cálice, quem em mim crê não terá sede.





1 - Para celebrar a festa, vamos fazer uma refeição. No cardápio há pão e vinho, alimento adequado para a salvação.
Eis o meu corpo, tomai e comei! Eis o meu sangue, tomai e bebei! Fazei isto em memória de mim, hoje e sempre pelos séculos sem fim.
2 - Toda a comunidade é chamada à mesa do altar, da Palavra, do pão e do vinho outra vez para se alimentar.
3 - Nossa vida comunitária, alimentada pelos sacramentos, testemunha pra que o mundo creia no amor, primícia dos mandamentos.
4 - Saciados para o objetivo de uma nova evangelização. Novas metas, expressões e ardor na busca de outros cristãos.





1 - Na mesa da Eucaristia, o amor se faz doação a um povo que vive e partilha, trabalha e constrói mundo irmão.
Comigo irá cear, o pão da vida ter quem até o fim fiel permanecer!
2 - Na mesa da Eucaristia, lugar do encontro de iguais há um povo que quer a justiça, que sonha com um mundo de paz.
3 - Na mesa da Eucaristia, a festa fazemos por crer que o povo alegre anuncia que a vida vai a morte vencer.
4 - Na mesa da Eucaristia, não deve haver divisão. Um povo que exclui outro povo, irmão que abandona outro irmão.
5 - Na mesa da Eucaristia, miséria não pode existir, pois povo que aqui se alimenta, quer pão e amor dividir.





PROCISSÃO COM O SANTÍSSIMO SACRAMENTO


1 - Glória a Jesus na Hóstia Santa que se consagra sobre o altar e aos nossos olhos se levanta para o Brasil abençoar.
Que o Santo Sacramento que é o próprio Cristo Jesus, seja adorado e seja amado nesta terra de Santa Cruz. (bis)
2 - Glória a Jesus prisioneiro do nosso amor, a esperar. Lá no Sacrário, o dia inteiro, que o vamos todos procurar.
3 - Glória a Jesus, Deus escondido, que vindo a nós na comunhão. Purificado, enriquecido, deixa-nos sempre o coração.





- 1a PARADA -

Eucaristia: Ano Jubilar Diocesano

1 - A história de nossa Igreja há conquistas e sonhos pra celebrar. Pastorais, movimentos, também Ministérios a serviço da vida e do altar. Semente do Reino lançada na terra, germinou e cresceu em gotas de amor. Hoje os trabalhadores percorrem o campo, a colheita chegou.

Contemplar, celebrar e reencantar com Jesus, por esta Igreja hoje e sempre (bis)!

2 - CONTEMPLAR, olhar o mundo com olhar de Deus. Escutar a voz de Jesus Cristo que habita em nós. O humano e o Divino se envolvem, único ser,
assim percorrendo a história, fazendo memória, nos faz crescer.

3 - CELEBRAR o dom da vida e renovar o amor! Caminhar com fé, com esperança e juntos construir, um rosto samaritano no jeito de ser,
no pensar e no agir. A Igreja se fortalece, o Reino acontece: Senhor eis-me aqui!

4 - REENCANTAR, com Maria nessa nova história, com amor de mãe, que ouve, acolhe e ensina a caminhar. Sementes de ontem e de hoje, serão os frutos pra se colher um planta, um rega, o outro colhe. A igreja caminha, um
novo amanhecer.

(não foram recuperados da internet subsídios de partitura ou cifras)

Acesse a MP3 na Página da Diocese de Colatina (rolar a página) Clique AQUI!


1 - Jesus Cristo está realmente, de dia e de noite presente no altar, esperando que cheguem as almas ferventes, ansiosas, para o visitar.
Jesus, nosso Deus, Jesus Redentor, nós te adoramos na Eucaristia. Jesus de Maria, Jesus Rei de amor. (bis)
2 - O Brasil, esta terra adorada, por Ti abençoada foi logo ao nascer; sem Jesus, o Brasil, pátria amada, não pode ser grande, não pode viver.
3 - Jesus morre misticamente na Missa Sagrada, é dogma de fé. Cada dia, milhares de vezes, Jesus se oferece pela sua grei.






2a PARADA -

Eucaristia: Fraternidade, Igreja e Sociedade
“Eu vim para servir” (Mc 10,45)



1 - Preciso de gente que cure feridas, que saiba escutar, acolher, visitar. Eu quero uma Igreja em constante saída, de portas abertas, sem medo de amar!
Quero uma Igreja solidária, servidora e missionária, que anuncia e saiba ouvir. A lutar por dignidade, por justiça e igualdade, pois “Eu
vim para servir”.
2 - O meu Mandamento é antigo e tão novo:amar e servir como faço a vocês. Sou Mestre que escuta e cuida seu povo, um Deus que se inclina e que lava seus pés.
3 - As chagas do ódio e da intolerância se curam com o óleo do amor- compaixão. Na luz do Evangelho, acende a esperança. Vem! Calça as sandálias, assume a missão!

(partitura acima em 14 - Apresentação dos Dons)

1 - Seu nome é Jesus Cristo e passa fome e grita pela boca dos famintos e a gente quando vê passa adiante, às vezes pra chegar depressa à Igreja. Seu nome é Jesus Cristo e está sem casa e dorme pelas beiras das calçadas e a gente, quando vê, apressa o passo e diz que ele dormiu embriagado.
Entre nós está e não o conhecemos, entre nós está e nós o desprezamos. (bis)
2 - Seu nome é Jesus Cristo e é analfabeto e vive mendigando um subemprego e a gente quando o vê diz: é um à-toa melhor que trabalhasse e não pedisse. Seu nome é Jesus Cristo e está banido das rodas sociais e das igrejas porque Dele fizeram um rei potente enquanto que Ele vive com o pobre.
3 - Seu nome é Jesus Cristo e está doente e vive atrás das grades da cadeia; e nós tão raramente vamos vê-lo sabemos que Ele é um marginal. Seu nome é Jesus Cristo e anda sedento por um mundo de amor e de justiça; mas, logo que contesta pela paz, a ordem o obriga a ser da guerra.
4 - Seu nome é Jesus Cristo e é difamado e vive nos imundos meretrícios, mas muitos o expulsam da cidade com medo de estender a mão a Ele. Seu
nome é Jesus Cristo e é todo homem que vive neste mundo ou quer viver, pois pra Ele não existem mais fronteiras só quer fazer de nós todos irmãos.






3a PARADA -

Eucaristia: Felizes os que promovem a paz


1 - Quando o dia da paz renascer, quando o sol da esperança brilhar, eu vou cantar! Quando o povo nas ruas sorrir e a roseira de novo florir, eu vou cantar! Quando as cercas caírem no chão, quando as mesas se encherem de pão, eu vou cantar! Quando os muros que cercam os jardins, destruídos, então os jasmins vão perfumar! 
Vai ser tão bonito se ouvir a canção, cantada de novo. No olhar da gente a certeza do irmão: reinado do povo. (bis)
2 - Quando as armas da destruição, destruídas em cada nação, eu vou sonhar! E o decreto que encerra a opressão, assinado só no coração vai triunfar! Quando a voz da verdade se ouvir e a mentira não mais existir, será enfim, tempo novo de eterna justiça, sem mais ódio, sem sangue ou cobiça; vai ser assim!




1 - Tu és minha vida, outro Deus na há. Tu és minha estrada, a minha verdade. Em tua Palavra eu caminharei enquanto eu viver e até quando Tu
quiseres. Já não sentirei temor, pois estás aqui, Tu estás no meio de nós.
2 - Creio em Ti, Senhor, vindo de Maria, Filho eterno e Santo, homem como nós. Tu morreste por amor, vivo estás em nós, Unidade trina com o Espírito e o Pai. E um dia, eu bem sei, tu retornarás e abrirás o Reino dos Céus.
3 - Tu és minha força, outro Deus não há. Tu és minha paz, minha liberdade, nada nesta vida nos separará. Em tuas mãos seguras minha vida guardarás. Eu não temerei o mal, Tu me livrarás e no teu perdão, viverei.
4 - Ó Senhor da vida, creio sempre em Ti! Filho Salvador, eu espero em Ti! Santo Espírito de Amor, desce sobre nós, Tu, de mil caminhos, nos conduzes a uma fé e por mil estradas onde andarmos nós, qual semente nos levarás.


(vide partitura acima em 01- Cantos de Acolhida)


NA IGREJA

CANTO  Graças e louvores nós vos damos a cada momento, ó Santíssimo e Diviníssimo
Sacramento.
1 - No Sacramento misterioso do teu altar, o que era pão, agora é a carne de Jesus. Quero comungar o Corpo de Deus, quero o teu corpo comungar.




22. Canto antes da bênção
1 - Tão Sublime Sacramento adoremos neste altar. Pois o Antigo Testamento deu ao Novo o seu lugar. Venha a fé por suplemento os sentidos completar.
2 - Ao Eterno Pai cantemos e a Jesus, o Salvador. Ao Espírito exaltemos, na Trindade, eterno amor. Ao Deus Uno e Trino demos a alegria do louvor.
Amém. Amém!





Solo: Do Céu nos destes o pão.
Ass.: Que contém todo sabor!




24. Canto final
1 - Mais outro dia findou, eu venho te ver para conversar. Mais outra noite chegou, eu venho agradecer antes de repousar.
Andei o dia inteiro, procurando o meu irmão. Eu quis ser instrumento do teu amor, do teu perdão.
2 - Muito obrigado, Senhor, pelo amor que eu ensinei, pelo amor que eu recebi. Muito obrigado, Senhor, pela dor que suavizei, por sorrisos que sorri.
3 - Sou peregrino do amor e venho agradecer o dia que vivi. Houve tristezas, Senhor, mas eu não quis sofrer, pois caminhei em Ti.








CÓPIAS DO FOLHETO LITÚRGICO "O DIA DO SENHOR"